Pgrss para drogarias

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1123 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde |
1. Identificação do GeradorRazão Social: Nome Fantasia: CNPJ: Endereço: Bairro: CEP: Cidade: Telefone: Fax: e-mail:
2. Identificação do Responsável TécnicoNome: CPF: Profissão:Inscrição Categoria: e-mail: |
3. Identificação do TransportadorNome: Sterlix Ambiental Tratamento de ResíduosCNPJ: 03.746.398/0003-60Autorização Ambiental de Funcionamento: 01101/2008 |
4. Infra Estrutura do EstabelecimentoA Drogaria Boa Vista é construída em alvenaria e dividida em seis pavimentos (área de atendimento, banheiro, sala de aplicação de injetáveis,copa, DML e escritório), tudo isso estando concentrado em um único prédio.A água é de fornecimento municipal através do CODAU (Centro Operacional de Desenvolvimento e Saneamento de Uberaba), sendo armazenada em uma caixa d’água com capacidade de 500L. Por problemas técnicos da mantenedora dos serviços há quase que diariamente corte no fornecimento de água, porém não há ponto de prejudicar osserviços dependentes do abastecimento. Assim como o fornecimento o descarte das águas residuárias e o seu tratamento também são de responsabilidade do CODAU.A localização do estabelecimento não o sujeita a acidentes naturais de nenhuma espécie o que o propicia à um funcionamento dentro dos padrões de normalidade. |
5. Identificação e Quantificação dos Resíduos |
Código dos Resíduos | Descriçãodos Resíduos | Peso estimado em Kilogramas(kg/coleta) | Frequência da Coleta(nº de vezes por semana) | Destino Final |
A e E | Resíduo Infectante ou Biológico e Perfurocortantes | 0,4 kg | 1 | Aterro Mun. |
B | Resíduo Químico – Farmacêutico | 0,3 kg | 1 | Incineração |
C | Rejeito Radioativo | --- | --- | --- |
D | Resíduo Comum | 10 kg | 3 | Aterro Mun. |
6. Etapas do Manejo do RSS|
7.1. SegregaçãoNão há segregação dos resíduos gerados no estabelecimento com o intuito de reciclagem, há somente a separação dos resíduos infectantes, dos resíduos químicos e dos resíduos comuns (papel, orgânico, metal).Há riscos envolvidos nos três grupos:Grupo A e E: contaminação direta ou indireta através de material biológico ou acidente com perfurocortantes (agulhas);Grupo B:contaminação através de vazamento de substâncias químicas ou acidentes nas embalagens primárias;Grupo D: materiais cortantes estando misturados com papeis, papelão e resíduos orgânicos. |
7.2. AcondicionamentoGrupo A e E: são acondicionados em descarpack com capacidade de 7 litros. Este fica localizado na Sala de Aplicação de Injetáveis em uma prateleira de vidro impedindo o contato direto com apia e uma possível danificação da embalagem, impedindo assim possíveis acidentes. Estes resíduos ficam acondicionados neste local até o dia da coleta que é feita semanalmente, todas as terças-feiras.Grupo B: todos os meses são retirados medicamentos ou produtos de higiene e beleza com vencimento expirado. Estes resíduos são separados em caixa de papelão que são devidamente identificadas. É feitauma lista padronizada pela empresa recolhedora na qual informo: laboratório fabricante, nome do medicamento e quantidade; além disso, há campos para identificação do estabelecimento gerador, do responsável técnico e para registro do peso gerado. Estes são entregues também semanalmente se necessário às terças-feiras.Grupo D: há seis lixeiras espalhadas no estabelecimento, três (2 na área deatendimento e 1 no escritório) são abertas, forradas com saco preto. As outras 3 são lixeiras de pedais, as da copa e banheiro também recebem o forro com saco preto, a da sala de aplicação de injetáveis recebe um forro com saco branco. Sempre ao final do dia é feita a coleta de todas essa lixeiras e depositadas em uma lixeira maior com capacidade de 20 litros, localizada no DML (Depósito de Material de...
tracking img