Petroleo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2286 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
CEPGA - 3ª Sessão de Estudos de Caso

Integração e interpretação de dados geológicos em trabalhos de exploração petrolífera.

FCUL, Janeiro de 2008

OIL – E&P – Maria Olho Azul

Integração e interpretação de dados geológicos em trabalhos de exploração petrolífera
1 – Integração do estágio no ambiente da Galp Exploração 1.1 - A equipa de E&P. 1.2 - Activos de Exploração. 2 – 1ª Fase doestágio - Formação 2.1 - O Sistema Petrolífero. 2.2 - Rochas Reservatório. 2.3 - Geração de rochas com potencial reservatório 2.4 – Indicadores de qualidade de um Reservatório 3 – 2ª Fase do estágio - Prospecção de hidrocarbonetos 3.1 – Métodos de avaliação da qualidade de Rochas Reservatório. 3.2 – Modelação de Reservatórios: Softwares Heterogeneidades geológicas Mapeamento de subsuperficiesDeterminação do pay.

1 – Integração do estágio no ambiente da Galp Exploração

2 – Fase de Formação – Rochas Reservatório

1.1 - A equipa de E&P Galp Exploração & Produção
•Sede : Lisboa •Delegações: Angola Brasil

Exploração Programa de Trainees 5 trainees para E&P: - 4 Geólogos - 1 Engª Minas Geologia Geofísica Informática Engenharia(s)

Produção Minas Mecânica Civil QuímicaPlaneamento e Controlo Análise Financeira Economia

4

Galp E&P

1.1 - A equipa de E&P

Exploração de Hidrocarbonetos

A exploração de hidrocarbonetos consiste num trabalho de equipa multidisciplinar (geologia, geofísica, geoquímica…) incidente sobre uma área concessionada, e que tem como objectivo a avaliação do seu potencial petrolífero.

Fonte: Galp E&P 5 Galp E&P

1.2 – Activos deExploração da Galp

6

Galp E&P

2 – 1ª Fase do estágio: Formação

2.1 – Fase de Formação: Sistema Petrolífero
Noções base : O sistema petrolífero.

Petróleo s.l. – qualquer mistura constituída principalmente por hidrocarbonetos (compostos de H e C com pequenas quantidades de outros elementos) que podem ocorrer em:
Oil blob
Fonte:www.paraffinoils.com

• Estado gasoso = gás natural •Estado líquido = petróleo bruto, crude, nafta, óleo • Estado sólido = asfaltos e betumes

(sendo frequentes ocorrências mistas)
Betume
Fonte: www.evworld.com

8

Galp E&P

2.1 – Fase de Formação: Sistema Petrolífero

É um sistema físico-químico dinâmico de geração e concentração de hidrocarbonetos, resultante da convergência temporal de um conjunto de elementos e processos.

Jazigode Petróleo
Rocha Selante
impermeável

Pressão

Rocha Reservatório
porosa e permeável Armadilha: Acumulação de hidrocarbonetos Migração dos hidrocarbonetos Aquecimento
9 Galp E&P

Rocha-Mãe
rica em matéria orgânica

Maturação: Geração de hidrocarbonetos

2.2 – Fase de Formação: Rochas Reservatório

Rochas Reservatório
Formações com características de porosidade e permeabilidadeque permitem a circulação e acumulação de hidrocarbonetos.

Porosidade (φ) - proporção de espaços preenchidos por fluidos (ar, água, gás ou óleo) numa rocha. Determina a capacidade de armazenamento de um reservatório.
(%)

Permeabilidade (K) – propriedade que caracteriza a maior ou menor facilidade com que um meio se deixa atravessar por um fluido. Uma formação pode ter diferentespermeabilidades para água, gás ou óleo.
(mD, D)

10 Galp E&P

2.2 – Fase de Formação: Rochas Reservatório

Rochas Reservatório mais comuns:

• Siliciclásticas (areias, arenitos, conglomerados, etc.);

• Carbonatadas (calcarenitos, calcários recifais, calcários carsificados,
dolomitos, etc.).

No entanto, qualquer rocha porosa e permeável pode funcionar como reservatório, incluindo rochaseruptivas e metamórficas.

11

Galp E&P

2.3 – Geração de rochas com potencial reservatório
Ambientes Deposicionais Siliciclásticos

• Leque Aluvial

12

Galp E&P

Fonte: www.earthscienceworld.org

2.3 – Geração de rochas com potencial reservatório
Ambientes Deposicionais Siliciclásticos

• Leque Aluvial • Fluvial

13

Galp E&P

Fonte: www.earthscienceworld.org

2.3 –...
tracking img