peter singer

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 74 (18461 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de dezembro de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto
Conceito e Concepções de Justiça no pensamento
contemporâneo

FILOSOFIA
POLÍTICA

O que é a filosofia
política?




1. Esta disciplina tem sido entendida de diversas
formas desde a antiguidade e não há uma
resposta única à questão. De modo genérico,
reflecte sobre a melhor forma de organizar a
pólis, ou sociedade política organizada.
2. No entanto, no âmbito do pensamentocontemporâneo podemos entendê-la,
genericamente, como uma reflexão crítica
acerca da justiça/ sociedade justa, reflexão que
tem os seus limites, não sendo uma actividade
tão ambiciosa como outrora.

Evolução da filosofia política I




O conceito de justiça nesta reflexão não
equivale meramente ao domínio
judicial/jurídico (ex “a justiça vai muito mal
em Portugal” – os tribunais sãolentos, os
privilegiados são beneficiados, etc).
Tem um sentido bem mais amplo, como
se viu nas tentativas de definição do
objecto da filosofia política enunciadas
atrás

Evolução da Filosofia Política II




O conceito de justiça tem a ver, desde os
primórdios da filosofia política, com a
estrutura/organização da sociedade, com a
distribuição de deveres e direitos,
benefícios eencargos.
Por conseguinte, não implica apenas o
domínio jurídico (sistema legal, tribunais,
juízes, constituição) mas também o social
(desigualdades, classes, grupos) o políticoinstitucional (governo, instituições, etc)

Evolução da filosofia política III







Evolução da Filosofia Política/ reflexão
sobre a justiça, sobre o que é uma
sociedade justa?
Antiguidade Grega(Aristóteles, Platão)
Filosofia/ Filósofos tinham um estatuto
diferente daquele que têm na filosofia
contemporânea. Filósofos-reis (Platão)
O que é a justiça/ uma sociedade
Justa?

Evolução da filosofia política IV
Filosofia permitia o acesso a uma verdade
necessária, inquestionável, acima dos
interesses (paixões). O objectivo da
filosofia seria determinar o que é uma
sociedade justa poressência, alcançar
uma verdade /não uma doxa/opinião.
 Platão – a justiça tem uma realidade autosubsistente, necessária e esta acima do
debate político corrente.


Da justiça platónica à justiça no
pensamento contemporâneo




Platão: Filosofia política poderia definir o que é a
justiça de uma forma definitiva e essencial.
(realismo platónico)
No âmbito do pensamentocontemporâneo, por
diversas razões, já não há uma ambição tão
grande. Há muitas perspectivas que pensam que o
filósofo político não tem qualquer posição ou
estatuto privilegiado no seio de uma sociedade
democrática, nem é a sua função orientar (como
filósofo rei) os políticos/ cidadãos. Pode, no
entanto, ter outros papéis importantes (clarificação
da discussão política).

Da Justiça na Filosofiamoderna à
contemporânea




Filosofia moderna superou as
perspectivas mais naturalistas do
pensamento antigo (há uma realidade
substancial independente do sujeito)
Teorias do Contrato Social (Hobbes,
Kant), têm um pendor mais
construtivista mas não perdem o
carácter a-histórico (a justiça pode ser
definida num quadro a histórico.

Conceito e Concepções da
Justiça: Fil.Contemporânea






Atendendo a diversos contributos e ao percurso
da filosofia/pensamento nas últimas décadas
(nos últimos séculos):
A filosofia política contemporânea já não pode
ser entendida à maneira platónica ou medieval
(realista, ontológica).
Um dos aspectos – entre muitos - que
contribuiu para a tornar um saber/uma reflexão
menos ambiciosa foi a filosofia da linguagem.
Reflexãoacerca do significado do uso da
linguagem humana.

Conceito e Concepções da
Justiça: Fil. Contemporânea





O contributo de Wittgenstein:
A definição de um termo como “justiça” não tem
um carácter essencial e realista, não designa
algo real independente do seu uso pragmático.
Logo, não é possível definir o que é a essência
da justiça (para todos os tempos e lugares, para...
tracking img