Peter eisemann

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1437 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]
Faculdades de Ciências Exatas e Tecnológicas Santo Agostinho
Arquitetura e Urbanismo – 1º período Matutino




Carinne Flávia Barbosa Quintino
Mariana Seixas Carneiro







Peter Eisenman







Montes Claros
Outubro/2012
[pic]
Faculdades de Ciências Exatas e Tecnológicas Santo Agostinho
Introdução ao Projeto
Professor: Antônio Augusto Moura






PeterEisenman
[pic]



Montes Claros
Outubro/2012
Sumário

o Introdução 4
o Biografia 5
o Desconstrutivismo 7
o Principais Obras 8
o Casa da Cultura 9
o Aronoff Center 10
o Croquis 11
o Conclusão 13
o Referências Bibliográficas 14





















Introdução


Com o objetivo de apresentar o arquiteto norteamericano Peter Eisenman e analisar suas tendências, ideologias e produções arquitetônicas considerando que o homem é produto do meio onde vive.
Graduado, pós graduado, mestre e PhD por instituições de renome internacional, Eisenman tem suas teorias e práticas arquitetônicas voltadas ao estilo desconstrutivista.
De essência teórica, muito estudou e testou suas teses antes de lançá-las como umanova criação de belas formas sem intenções e finalidades, ou seja, que não tenha embasamento para perdurar por muito tempo.
Sendo rotulado como o “pai do desconstrutivismo”, foi ele quem transportou a essência da desconstrução à arquitetura, por motivos de crer que o movimento moderno estava distanciando a obra de seus usufluidores.


















BiografiaPeter Eisenman (Newark, 11 de agosto de 1932) é um arquiteto e teórico da arquitetura norte-americano, um dos principais representantes do “desconstrutivismo”. O filósofo Jacques Derrida influenciou imensamente a arquitetura de Eisenman.
Conhecido mundialmente por utilizar tecnologias de última geração, segundo Castelnou, Eisenman criou o chamado "objeto axonométrico", que representaa obra arquitetônica com um nó sintático que revela as formas, mas confunde a mente devido à distorção do ponto de fuga. Sua arquitetura se caracteriza pelo uso de formas geométricas e orgânicas que se cruzam entre planos e estruturas, onde vigamentos, perfis e superfícies são rebatidos e cortados.
A partir de 1967, começa a fazer diversas pesquisas nos projetos das casas I a XI,experimentando assim diferentes metodologias compositivas, das quais a principal, é a trama ou espécie de grade cartesiana, que até hoje utiliza para compor volumetria e dividir seus espaços.
Para Eisenman, espaço, função e mobiliário devem ser estruturados a partir de um sistema mental coordenado. Desta forma, tornou-se um dos precursores da arquitetura desconstrutivista, na década de 1980.Eisenman, é graduado, pós-graduado, mestre e PHD. Suas publicações foram inspiradas em filósofos como Jacques Derrida, e também é classificado com um crítico da arquitetura.
A maneira que Eisenman encontrou para despertar o sentimento de desestabilidade nas pessoas e gerar novas respostas, foi distorcer as formas e espaços, fazendo com que elas se sintam desconfortáveis diante de suas obras,já que para ele esse é uma experiência vital para a arquitetura.
Entusiasmado de criar projetos no computador, Peter Eisenman entra em uma nova fase no final dos anos 90. O arquiteto teve seu primeiro contato com o instrumento precisamente em 1992 e a partir daí os programas, como exemplo AutoCad, tornaram muito mais cômodos a realização de projetos e permitindo cada vez mais formas maisousadas. Essa foi a época em que o arquiteto foi mais criticado, já que suas ideologias sofreram acréscimos teóricos e algumas mudanças. O encontro que antes se dava com os filósofos, hoje também se dá com a máquina de computador.
Peter Eisenman afirma que a sua arquitetura sofreu mudanças sim, isso porque a sociedade contemporânea está também em constantes mudanças. Os costumes dos anos...
tracking img