Pesquisa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (623 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Gregório de Matos e o Barroco no Brasil
Poesia Sacra: “A Jesus Cristo Nosso Senhor”
Pequei, Senhor, mas não porque hei pecado,
Da vossa alta clemência me despido;
Porque, quanto mais tenhodelinqüido,
Vós tenho a perdoar mais empenhado.
Se basta a vos irar tanto pecado,
A abrandar-vos sobeja um só gemido:
Que a mesma culpa, que vos há ofendido,
Vos tem para o perdão lisonjeado.
Se umaovelha perdida e já cobrada
Glória tal e prazer tão repentino
Vos deu, como afirmais na Sacra História,
Eu sou, Senhor, a ovelha desgarrada,
Cobrai-a; e não queirais, Pastor Divino,
Perder na vossaovelha a vossa glória.

A análise desse soneto de Gregório de Matos permite identificar as
características barrocas, principalmente suas contradições.
A primeira característica se refere ao temaabordado pelo autor, onde o eu-lírico
ora a Jesus Cristo, Nosso Senhor e Salvador, enaltecendo a fé católica e assim,
colaborando com a “Arte da Contra-Reforma”.
No primeiro quarteto fica claro oato de contrição, em que o eu-lírico
humildemente se confessa pecador, tentando garantir o seu perdão, mas deixando bem
claro que a sua falta não representa uma vontade de se distanciar do Senhor ede se
despedir de sua piedade, pelo contrário, que existe a confiança no empenho de Cristo
em salvar a todos, mesmo em caso de novo erro.
O “Conflito Espiritual” se faz presente junto com a“Efemeridade do Tempo” e percebe-se o homem dividido entre o mundo material e o mundo espiritual: existe a angústia causada pelo desejo de aproveitar a vida e a necessidade da salvação divina, concentrada naantítese que enfoca o perdão e o pecado, como exemplo, podemos utilizar o seguinte verso para demonstrar essa antítese,
“(...)quanto mais tenho delinqüido, vos tenho a perdoar(...)”.O “Cultismo”aparece na
linguagem rebuscada e na forma de metáfora, onde despedir-se da piedade do Senhor
significa não desejar mais o perdão.“(...) Pequei, Senhor, mas não porque hei pecado,
Da vossa alta...
tracking img