Pesquisa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 22 (5323 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
EDUCAÇÃO E TRABALHO: AS POSSIBILIDADES ECONÔMICAS NO ESTADO DO AMAPÁ

INTRODUÇÃO
O processo de desenvolvimento, a partir do crescimento econômico provocou a destruição do meio ambiente e por consequência, do homem. Assim os movimentos socioambientais entenderam que se fazia necessário uma mudança da matriz de produção, que respeitasse o homem e a natureza. Mas sem frear o crescimentoeconômico. Esse impasse vem para a discussão na arena mundial, e emerge numa nova tendência social econômica e ambiental, o desenvolvimento sustentável.
O desenvolvimento sustentável vem como forma contemporânea da libertação da sociedade, e tem na educação um papel importante um método de mudança social. Mas a educação, por si só, não é capaz de transformar a sociedade rumo à emancipação social. Masentender a complexidade do processo em que a educação é uma das partes é necessário, pois é essencial para o capital, manter os trabalhadores ativos, visto que é pelo trabalho produtivo que ocorre o crescimento econômico do capitalismo, a partir disso se tem então, questionamentos e alguns deles se fizeram necessários de compartilhamento: mas afinal qual é a relação entre trabalho, educação, capitalismoe o desenvolvimento sustentável.
Existe relação entre educação e trabalho? A educação hoje escamoteia ideais capitalistas? Em que sentido a educação pode contribuir para o desenvolvimento sustentável? Neste viés, e a propósito deste artigo vamos conceituar trabalho, depois tecer relações entre trabalho, educação, capitalismo e o desenvolvimento sustentável.

1 EDUCAÇÃO E TRABALHO: ASPOSSIBILIDADES ECONÔMICAS NO ESTADO DO AMAPÁ
1.1 BRASIL – UM PAÍS EM PLENA EVOLUÇÃO ECONOMICA
Entre 1930 e 1980, partindo de uma base econômica eminentemente agrícola, o Brasil registrou um dos mais elevados níveis de crescimento mundial. Nesse período, o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu a uma taxa média recorde de 7,0% ao ano, o que colocou o Brasil, no inicio da década de 80, na invejável posição de 8ªmaior economia industrial entre os países ocidentais capitalistas. Durante essa mesma década, o Brasil foi superado pela Espanha e, com a inclusão da China e da Federação Russa, ocupou a 11ª posição em termos de produção interna medida pelo PIB, segundo dados do Relatório sobre o Desenvolvimento mundial de 1994 do Banco Mundial. (AUTOR, ANO)
Em 1996, o Relatório sobre o desenvolvimento indicouque o Brasil superou a Espanha, a China e o Canadá e voltou a ocupar a 8ª posição. Em termos de renda per capita o Brasil ocupa a 40ª posição. Apesar dos reflexos positivos desse crescimento econômico sobre o padrão de vida e do nível de renda da população brasileira em igual período, dados divulgados pelo ONU (89) dão conta de que o Brasil ocupa, em 1997, a 68ª posição em termos de desenvolvimentosocial entre 175 países pesquisados. Esse perfil, de exuberante crescimento econômico e precária situação social, é, talvez, o fator marcante do modelo de desenvolvimento brasileiro, o que leva o repensá-lo com vistas à construção de um parâmetro mais harmonioso e integrado social, político e economicamente.
Como futura grande potência, o país tem que empreender mais seu sistema social, tem quesuperar vários entraves que ainda mantém milhares de pessoas alijadas de seus direitos fundamentais, um desses direitos está relacionado à educação, às oportunidades de trabalho, a moradia, à saúde. O país tem 05 regiões, 26 estados, 5.564 municípios e 01 Distrito Federal. Entre um de seus estados está o Amapá, Espaço geográfico com problemas graves a serem superados como a política econômica docontracheque, a organização territorial, as moradias em ambientes de alagados, a não produção de alimentos, com exceção da pesca, mas que tem preços elevadíssimos; de greves duradouras, como a de professores estaduais e a impossibilidade de reposição – direito incontestável dos alunos, de notas baixas no IDEB – Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, de um mercado consumidor que ainda não...
tracking img