Pesquisa do ibge do ano de 2009 a 2012

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (353 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A pesquisa do IBGE do ano 2009 a 2012, nos mostra uma realidade dos registros de atendimentos da central de atendimento à “mulher” no Brasil. O tipo de relato que as mulheres descrevem, ainda é umrepto dentro da sociedade.
As mulheres sofrem com vários tipos de violência, os atores da violência contra as mulheres, são os homens. Os homens acham que é superior à mulher, porque antigamente asmulheres eram só donas de casa, hoje as coisas mudaram e muito. As mulheres aos poucos estão conquistando seus espaços na sociedade, principalmente no mercado de trabalho, as mulheres hoje é a chefe dafamília.
Podemos visualizar no quadro abaixo, aparece em 1° lugar violência física, que trás outros segmentos, lesão corporal leve, grave e gravíssima, tentativa de homicídio, em 2009, foramfeitos 22.6 registro das mulheres que sofria violência física ao comparar com os anos seguintes, esses índices foram crescendo, 2010 (63,838), 2011 (45,953), e percebemos que em 2012 diminuiu esse índice,26,939 das mulheres do Brasil sofrem de violência física.
As mulheres sofrem violência psicológica, ameaça dano emocional, perseguições de seus parceiros, assédio moral no trabalho, aparece em 2°lugar. Em 2009 foram registrados 13,555, já em 2010 esse índice cresceu 27,440, em 2011 diminuiu 17,987, e no 1° semestre de 2012 foi registrado 12,941.
Em 3° lugar aparece à violência moral,difamação, calunia e injuria, em 2009 foram registrados 3,595, em 2010 triplicou os registros 12,608, já em 2011 os casos registrados foram 8,176, e no 1° semestre de 2012 o número de registro foi 5,797, mas,lembrando que não temos os dados do 2° semestre.
Aparecem em 4° lugar, os registros da violência patrimonial, em 2009 foram registrados 817, já em 2011 foram 1,227, bem inferior aos 1,840 em2010. Em 2012 no 1° semestre foram registrado 750 casos.
Casos de violência sexual como estrupo, exploração sexual e assédio no trabalho aparecem em 5° lugar, em 2010 2.318 casos registrado, 2011...
tracking img