Personalidade , ideologia e psicopatologia crítica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (640 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
PERSONALIDADE , IDEOLOGIA E PSICOPATOLOGIA CRÍTICA

MOREIRA, Virgínia. Personalidade, Ideologia e Psicopatologia Crítica/ Virgínia Moreira, Tod Slan – São Paulo: Escuta, 2002.

O tema em questão– trata-se de uma literatura – leitura extensa e, em alguns momentos exige do seu amante uma leitura mais apurada, entretanto, sua dinâmica e metodologia possibilitam não só uma rica leitura, comotambém a construção e elaboração de um novo e vasto saber. A obra proporciona aos leitores contribuição ímpar em sua formação seja como psicoterapeuta humanista ou amante de leituras e conhecimentosda complexa psicologia crítica. Seu objetivo principal é refletir – discutir – dar um novo significado as temáticas da personalidade e da ideologia, propondo uma psicopatologia crítica.
Os autorestrazem ainda na introdução um “desejo utópico” de construírem uma psicologia comprometida com o ser humano. É possível construir essa psicologia, sendo necessário, o reconhecimento dos “inimigos dapsicologia crítica” (os objetivistas os reducionistas, o biologicismo) que reduzem o sujeito humano em partes, como independente do todo. Negligenciam aspectos importantes em sua construção – formação,tais como: a história, a cultura, as relações sociais, as normas, as instituições sociais, como a família. É preciso compreender o sujeito e seu comportamento através da interação entre ele e o seumundo. Torna-se, portanto, fundamental que conheçamos com maior profundidade as transformações sociais em curso para que sejamos capazes de compreender os impactos dessas transformações no planopsicológico.
Por uma questão didática o livro está dividido em duas partes: a primeira corresponde a seis capítulos, abordando questões ligadas às relações entre Ideologia e Personalidade no entendimentoda subjetividade, criticando algumas abordagens que encerram o sujeito em modelos teóricos rígidos e inflexíveis. Inclui a priorização de uma lente cultural que possibilite uma análise histórica e...
tracking img