Periodo holandes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3980 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Federal de Pernambuco
Centro de Filosofia e Ciências Humanas
Departamento de História

Período Holandês

Aluna: Daniela da Silva Viana
Prof: Carlos Miranda
Disciplina: História de Pernambuco 1

Recife, 2013

Período Holandês

Sumário

Introdução ............................................................................................................4
Brasil noAlvo dos Batavos ..................................................................................5
A conquista de Pernambuco .................................................................................6
Governo de Nassau ..............................................................................................11
Divergências religiosas no Brasil Holandês........................................................13
Arquitetura Nassoviana .......................................................................................14

Introdução

Brasil no Alvo dos Batavos
A guerra travada pelos Países Baixos à Espanha visava a expansão colonial e a independência nacional, isso por que um dosprincipais motivos que desencadearia essa guerra seria os embargos postos pela Espanha aos Países Baixos no que desrespeita à ascensão a fontes de comércio e de riquezas. Apesar da boa relação mantida pelos Países Baixos com Portugal com o advento da União Ibérica,em 1580, essas relações não escaparam do conflito hispano-neerlandês, sendo afetado principalmente a comercialização de produtosportugueses com os Países Baixos, a exemplo do sal que era fundamental para a indústria de pesca batava. No fim do século XVI a ascensão da Holanda como umas das principais potências marítimas se torna evidente e a sua independência já não poderia mais ser negada, com isso os objetivos batavos se voltam em destruir as bases de riquezas coloniais ibéricas, seus grandes rivais.
Desde o inicio dacolonização do Nordeste o açúcar brasileiro era uma atividade controlada basicamente pela comunidade portuguesa estabelecida em Amsterdã, com o financiamento e a comercialização do produto nos mercados da Europa. Devido a essas relações a Holanda possuía um grande conhecimento sobre as condições econômicas, sociais e geográficas do litoral nordestino, sendo tais conhecimentos primordiais para apreparação e execução dos ataques contra a Bahia e depois contra Pernambuco.
Evaldo Cabral de Mello explica os vários motivos que levaram os Países Baixos a escolher invadir o Brasil e mais precisamente o Nordeste, entre eles estão: a pouca proteção recebida pelo Brasil da Espanha, durante a união ibérica; os lucros que seriam proposcionados pelo açúcar e pelo o pau-brasil; os centro econômico brasileirose encontrava no litoral, tornando o acesso aos navios batavos muito mais fáceis do que se escolhessem a América espanhola localizada no altiplano, que tornaria o acesso muito mais complexo; e por fim, o Brasil estava próximo das minas de prata do Peru, a grande fonte de riqueza da Espanha.
Sobre a escolha da Bahia e Pernambuco para a invasão, Evaldo cita um que:
“Embora a terra do Brasil sejamaior que toda a Alemanha, França, Inglaterra, Espanha, Escocia, Irlanda e os dezessete países baixos juntos, e embora os portugueses se tenham fixado em umas boas quatrocentas milhas ao largo das costas marítimas, sendo eles milhares
5
em numero, contudo há apenas dois lugares mais importantesdo mesmo país, isto é Bahia e Pernambuco.” 1
Assim, na Bahia e em Pernambuco se concentrava a atenção neerlandesa, a conquista da Bahia devia impactar também em Pernambuco. Dessa forma em 9 de maio de 1624 as tropas batavas desembarcaram na Bahia obrigando a população a fugir. Adentrando na capital da América portuguesa no dia seguinte, logo encontraram dificuldades em estender sua presença...
tracking img