Perdas e danos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1595 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PERDAS E DANOS - questões


1) Assinale a alternativa correta:

a) Seriam as perdas e danos o equivalente do prejuízo suportado pelo credor em virtude de o devedor não ter cumprido a obrigação expressando-se numa soma de dinheiro correspondente ao desequilíbrio sofrido pela lesão .

b) Considera-se perdas e danos quando o devedor não efetuar o pagamento e o credor não quiser recebê-lono tempo, lugar e forma que a lei ou a convenção estabelecer.

c) As perdas e danos devidos ao credor abrangerão somente o que o credor deixou de lucrar.

d) O dano vem a ser o aumento do patrimônio do credor ao tempo em que ocorreu o inadimplemento contratual.

2) Dano positivo ou emergente consiste em:

a) Prejuízo que, para o credor, resultaria do retardamento culposo da obrigação;b) Um deficit real e efetivo no patrimônio do credor, numa concreta diminuição em sua fortuna, seja porque se depreciou o ativo seja porque aumentou o passivo, sendo pois, imprescindível que o credor tenha, efetivamente, experimentado um real prejuízo;

c) Nexo de causalidade entre o prejuízo e a inexecução culposa ou dolosa da obrigação por parte do devedor;

d) Juros moratórios.

3)Não é forma de liquidação do dano:

a) Por determinação legal.

b) Por convenção entre as partes;

c) Por juros moratórios.

d) Por sentença judicial.

GRUPO __ /lNTEGRANTES:

jGL-_01(YU" ,-".~ .~~~



4- Assinale a INCORRETA:
Para conceder indenização de perdas e danos, o magistrado deverá considerar se houve:

a) Dano positivo ou emergente;
b) Cláusula Penal;
c) DanoNegativo ou lucro cessante;
d) Nexo de causalidade entre o prejuízo e a inexecução culposa ou dolosa da obrigação por parte do devedor.


5- Na fixação da indenização das perdas e danos o magistrado deve ater-se, ao fixar o quantum das perdas e danos:

Tempo do julgamento, ao lugar da estimação e à pessoa do lesado, principalmente sua situação patrimonial;
Ressarcibilidade por constituirprevia liquidação das perdas e danos que sçao devidos ao credor pelo devedor no caso de inexecução da obrigação assumida;
Hipótese de total inadimplemento da obrigação;
Nenhuma das alternativas acima.


Grupo D:

Aline dos Santos; Elder Moachado; Francis Gomes; Gabriel Ramos; Viviane Menezes; Fabiana Almeida




'\

1.Assinale a alternativa correta.

A Teoria da Imprevisão é oque se chama de cláusula: -.?;t, Rebus Sic Stantíbus ("estando as coisas assim"). ;b. Pacta sunt s8rvanda. V

c. Exceptío solutíonis.

d. Non adimpletí contractus.

2.A Teoria da Imprevisão constituí:

a. Uma igualdade dentro da regra de obrigatoriedade contratual.

b. Uma concessão dentro da regra de obrigatoriedade contratual. -t:J1I.. Uma exceção dentro da regra de obrigatoriedadecontratual.

d. Uma desigualdade dentro da regra de obrigatoriedade contratual.

3.Assinale a alternativa incorreta.

a. Ocorrendo alguma causa superveniente ao contrato, capaz de gerar mudanças em sua base econômica, aplica-se a cláusula da Teoria da Imprevisão.

b. A Teoria da Imprevisão defíne-se como um remédio jurídico destinado a sanar incidentes que venham alterar a baseeconômica, ou seja, a base negocial do contrato. V

c. Tanto o credor quanto o devedor podem servir-se da Teoria da Imprevisão.

-/Jit A Teoria da Imprevisão não permite a alteração do contrato sem ferir a autonomia da vontade.

4.Pode -se dizer que, a questão da imprevisão está ligada a:

a. Umitação de acontecimentos inesperados, passível de previsão, que, na esfera contratual, podemacarretar uma onerosidade excessiva da prestação prometida. i'/

. /- j( Superveniência de acontecimentos inesperados, não passível de previsão, que, na esfera contratual, podem acarretar uma onerosidade excessiva da prestação prometida.

c. Superveniência de acontecimentos esperados, passível de previsão, que, fora da esfera contratual, podem acarretar uma onerosidade excessiva da prestação...
tracking img