Período interbíblico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 17 (4238 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 23 de setembro de 2010
Ler documento completo
Amostra do texto
Período Interbíblico

Esse período teve a duração de aproximadamente 450 anos. Normalmente se faz referência a esse tempo como uma época em que Deus esteve em silêncio para com o seu povo. Nenhum profeta de Deus se manifestou ou, pelo menos, nenhum deixou escritos que tenham sido considerados canônicos.

O período interbíblico revela as transformações pelas quais o judaísmo passou entreos persas, os gregos e os romanos. Também como surgiram as principais seitas do judaísmo, como os saduceus, os fariseus e os enigmáticos essênios. E o mais importante: explica como Deus agiu na preparação social e espiritual do mundo para a vinda do Messias.

De Malaquias, último profeta da Lei, a João Batista, o precursor de Cristo, existe um período de silêncio de 400 anos. Neste tempo nãohouve palavra profética. O silêncio de Deus permite ao homem ver a inutilidade dos seus esforços para promover a paz social. Neste tempo, a humanidade estava sendo preparada para a chegada de um Salvador, o Messias prometido a Israel.

Nesse período de 400 anos, o povo foi subjugado por 4 nações pagãs - Síria, Grécia, Egito e Roma. Etimologicamente, “interbíblico” quer dizer “entre a Bíblia”,ou melhor, “entre os dois Testamentos”, isto é, entre o Velho e o Novo Testamento assim como se acham hoje em nossas Bíblias.

O livro do profeta Malaquias, último vidente desse período, termina com a promessa do precursor do Messias (Ml 4: 4-6 e 3:1). Mt. 3:1 é o cumprimento fiel da profecia de Malaquias. No entanto, entre a profecia (Ml 3:1) e seu cumprimento (Mt 3:1), transcorreram nadamenos de 400 anos. Os 400 anos do período interbíblico caracterizam-se pela cessação da revelação bíblica, pelo silencio profundo em que Deus permaneceu em relação ao seu povo, pois durante esse período, nenhum profeta se levantou em nome de Deus.

No silencio desesperador desses 400 anos, o Senhor deixou que os esforços dos homens, na resolução dos problemas espirituais, falhassem; que afilosofia se esboroasse, que o poder material enfadasse as almas; que a imoralidade religiosa desiludisse a todos, mesmo os corações mais ímpios; que a corupção campeasse, atingisse as raias da depravação, mostrando assim ao homem a inutilidade de tais sistemas e instituições.

Em 500 e poucos anos, os judeus foram derrotados, levados ao cativeiro; sua metrópole fora destruída, seu Templo profanado ederribado. Depois de duras provas porque passara, tornaram a Jerusalém, reedificaram a cidade, reconstruíram O Templo, e prosseguiram na sua história brilhante e ascendente, cujo término se verificou em 70 da nossa era, na destruição de Jerusalém pelos romanos.

Explanação Política

A Supremacia Persa

Por cerca de um século depois da época de Neemias, o império Persa exerceu controle sobrea Judéia. O período foi relativamente tranqüilo, pois os persas permitiam aos judeus o livre exercício de suas instituições religiosas.

A Judéia era dirigida pelo sumo sacerdotes, que prestavam contas ao governo persa, fato que, ao mesmo tempo, permitiu aos judeus uma boa medida de autonomia e rebaixou o sacerdócio a uma função política. Inveja, intriga e até mesmo assassinato tiveram seupapel nas disputas pela honra de ocupar o sumo sacerdócio. Joanã, filho de Joiada (Ne 12:22), é conhecido por ter assassinado o próprio irmão, Josué, no recinto do templo.

A Pérsia e o Egito envolveram-se em constantes conflitos durante este período, e a Judéia, situada entre os dois impérios, não podia escapar ao envolvimento. Durante o reino de Artaxerxes III muitos judeus engajaram-se numarebelião contra a Pérsia. Foram deportados para Babilônia e para as margens do mar Cáspio.

Alexandre o Grande

Em seguida à derrota dos exércitos persas na Ásia Menor (333 a.C.), Alexandre marchou para a Síria e Palestina. Depois de ferrenha resistência, Tiro foi conquistada e Alexandre deslocou-se pra o sul, em direção ao Egito. Diz a lenda que quando Alexandre se aproximava de Jerusalém o sumo...
tracking img