pensamento juridico...enlfuecia do direito na idade mediaval e na idade moderna

Páginas: 12 (2882 palavras) Publicado: 9 de setembro de 2013
Introdução



Este tema trata-se da importância do surgimento do direito e sua influência nas organizações actuais. A origem do direito de fato deu-se no antigo império Romano, embora se encontre alguns indícios no mundo grego. Surge no estado grego as primeiras manifestações das necessidades das garantias individuais do direito e da luta por justiçadas classes inferiores e com uma populaçãototalmente sucumbida á um regime totalmente aristocrático, em que não possuíam um direito político efectivo e nem civil.
Porém, é com os Romanos do final do século III D.C que é estabelecida a justiça oficial e com ela o juiz estatal. Eles perceberam que se fazia necessário o direito na própria condição humana, pelo direito desde a liberdade, à educação, à segurança e principalmente pelosdireitos e deveres dos cidadãos. Além de ser o berço do direito, Roma também se destaca pela organização mais eficiente da civilização ocidental: A Igreja Católica Romana.
Ela se baseava não só na força de actuação de seus objectivos, mas também na eficácia de suas técnicas organizacionais e administrativas. Sua consistência foi tão precisa que permanece nos dias actuais as mesmas formas deorganização do Império Romano. Era impressionante a capacidade político-administrativo deste estado, sua cultura e seus valores que perpetuam até hoje nos dias actuais. Estas influências foram essenciais para a consolidação do direito em si, da sua actividade processual e das suas normas que regem o mundo globalizado e são os pilares para as grandes organizações.












“O Império Romano esuas várias etapas históricas estariam fixadas cronologicamente no modo de produção esclavagista, em que o motor do desenvolvimento económico estava nas grandes propriedades apropriadas pela aristocracia patrícia, que, controlando os meios de produção, as terras e as ferramentas necessárias ao trabalho agrícola, dominavam as classes pobres e livres dos plebeus, clientes e dos escravos”.
“Asignificação histórica do direito romano em seu contexto histórico, caracterizado por um modo de produção esclavagista, especialmente demarcado no tempo. Esse mundo era caracterizado por formas de dominação diferente das actuais, incluindo aí um universo jurídico construído por formas peculiares de controlo social, mantidas pela força coactiva e pela persuasão de um universo cultural constituído poruma religião, uma moral e filosofia típicas daquela civilização da Antiguidade Clássica”
“O universo cultural e a significação moral advinda desse mundo esclavagista atribuíam ao direito civil romano a forma de direito material e instrumentalmente seco fanico, ou seja, um direito baseado em ardis e fraudes, que por sua vez acabavam beneficiando os mais fortes em face da existência de uma sociedadeextremamente desigual”.
“Numa sociedade tão desigual, desigualaria e atravessada por redes de clientelas, não é necessário dizer que os direitos mais formais não eram reais e que a um fraco pouco tinha a ganhar processando os poderosos”
“Não existiam a autoridade e a coerção públicas indispensáveis à implementação de decisões judiciais; e as violações mais cruéis possuíam apenas um caráctercivil; não existia, portanto, coação pública capaz de impor a sanção penal, visando à protecção contra a violência que atingisse os bens jurídicos relevantes; as citações eram feitas pelas próprias partes, que dependiam muitas vezes de poder militar para obter êxito nesta iniciativa; não existia, pois, um poder público coactivo e exterior, capaz de impor a sanção jurídica de forma organizada ecentralizada”.
“O casamento romano não possuía uma configuração que permitisse a intervenção de um poder público e estava essencialmente disciplinado pelo direito privado, que não era escrito, pelo contrário, era informal e oral, ocorrendo apenas a presença precária de testemunhas e em última instância da prova verbal dos nubentes estabelecedores da celebração através de suas memórias
AS 3 FASES...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Pensamento político na idade moderna
  • Correntes de pensamento da idade moderna
  • Idade Média/Idade Moderna
  • IDADE MÉDIA E IDADE MODERNA
  • O pensamento jurídico filosófico na idade antiga e sua influência na idade média
  • Idade média
  • Idade média e idade moderna
  • Idade Média e Idade Moderna

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!