Pelicano

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3144 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
GT 21 – Filosofia da Educação

CONHECIMENTO, EDUCAÇÃO E SUBJETIVIDADE: REFLEXÕES FILOSÓFICAS SOBRE O PERÍODO CLÁSSICO, MODERNO E PÓSMODERNO

Fernanda Antônia Barbosa da Mota / UFPI

RESUMO Partimos do princípio que a Filosofia da Educação é tanto uma abordagem de temas educacionais a partir da reflexão filosófica quanto um campo de investigação no qual se estuda as teorias educacionais e aspráticas pedagógicas a partir das idéias e doutrinas de alguns dos principais filósofos da tradição ocidental. Assim, o presente artigo tem como principal objetivo analisar, a partir de um viés histórico e com uma abordagem filosófica, questões acerca do conhecimento relacionando-as com a educação e a subjetividade nos períodos clássico, moderno e pós-moderno. Essa reflexão apresentada em nossa pesquisafoi fundamentada em autores como: SEVERINO (1994), GHIRALDELLI (2000), CHAUÍ (1995), PORTO (2006), ARANHA (2006), entre outros. Para esses autores as questões do conhecimento, da educação e da subjetividade estão presentes na história da humanidade desde os primórdios como tentativa de explicação do ser e da realidade em geral. Dessa maneira, durante a trajetória de nossas reflexões iremosapresentar embates acerca do conhecimento, da educação e da subjetividade através das concepções de diversos autores que contribuíram significativamente no campo filosófico e educacional. Em seguida, chegamos à conclusão que é no interior dos problemas essencialmente filosóficos onde podemos encontrar os elementos que articulam filosofia e educação. Podemos constatar que é possível encontrar em cadamomento histórico uma visão diferente de homem, de mundo e de conhecimento, mas o mais importante é que a filosofia está atrelada a educação em todos esses momentos, investigando, questionando e buscando sempre a superação das concepções que trazem limitações ao indivíduo e sua realidade. Palavras-chave: Filosofia da educação. Conhecimento. Subjetividade. Educação.

2

GT 21 – Filosofia da EducaçãoCONHECIMENTO, EDUCAÇÃO E SUBJETIVIDADE: REFLEXÕES FILOSÓFICAS SOBRE O PERÍODO CLÁSSICO, MODERNO E PÓSMODERNO

Fernanda Antônia Barbosa da Mota / UFPI

1. INTRODUÇÃO.

O principal objetivo deste artigo é analisar, a partir de um viés histórico e com uma abordagem filosófica, questões acerca do conhecimento relacionando-as com a educação e a subjetividade nos períodos clássico, moderno epós-moderno. Faremos essa reflexão fundamentada em autores como: SEVERINO (1994), GHIRALDELLI (2000), CHAUÍ (1995), PORTO (2006), ARANHA (2006), entre outros. Para esses autores as questões do conhecimento, da educação e da subjetividade estão presentes na história da humanidade desde os primórdios como tentativa de explicação do ser e da realidade. Assim, durante a trajetória de nossas reflexões iremosapresentar embates acerca do conhecimento, da educação e da subjetividade através das concepções de diversos autores que contribuíram significativamente no campo filosófico e educacional. Segundo Severino (2000), se o processo do filosofar se dá “mediante uma reflexão sistemática da realidade”, então, é preciso entender a Filosofia da Educação “como o exercício de um pensar sistemático sobre aeducação” (p. 269). Tomazetti relata ainda que:
A história da Filosofia registra que a educação sempre foi objeto da reflexão filosófica. Em alguns filósofos de forma mais enfática, em outros de maneira diluída em suas obras. A relação da Filosofia com a educação é, portanto, muito antiga (2003, p.17).

Assim, uma vez apontada a intrínseca relação entre as áreas da filosofia e da educação, passaremos àanalise das questões acerca do conhecimento relacionadas com a educação e a subjetividade em três momentos: o clássico, o moderno e o pósmoderno.

3 2. SUBJETIVIDADE CLÁSSICA

SEVERINO (1994) afirma que a tentativa humana mais antiga de buscar uma explicação sistemática para o sentido das coisas, inclusive da própria humanidade e do mundo, foi o mito.
O mito não é algo absurdo, irracional,...
tracking img