Pedagogia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1334 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Federal da Paraíba
João Pessoa, 02/04/2013
Curso: Pedagogia , 6º período
Turno: Manhã
Disciplina: Ensino de Matemática
Professora: Eliane Maciel
Aluna: Jéssica Costa Lima

FICHAMENTO DO TEXTO:
O TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO NAS SÉRIES INICIAIS. UMA PROPOSTA DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES PARA O ENSINO DOS GRÁFICOS E TABELA, de Elizangela Gonçalves de Araujo - UFSC e CláudiaRegina Flores - UFSC

REPRESENTAÇÃO GRÁFICA: A QUESTÃO DA REPRESENTAÇÃO SEMIÓTICA
Referencial teórico: Raymond Durval.
É preciso compreender o papel da representação semiótica no ensino de matemática, portanto, é interessante descrever sobre sua teoria e contribuição dentro do estudo de gráficos e tabelas.
Os objetos matemáticos só podem ser acessíveis por suas representações diferentes,dependendo da necessidade e do uso. A compreensão apreensão efetiva do objeto matemático só é alcançada a partir do momento em que o aluno consegue passar e transitar de uma representação a outra utilizando os diferentes tipos de registros de representação: os registros algébricos, gráficos, numéricos ou a lingua materna.
Funções fundamentais para o funcionamento cognitivo:
Função detransmissão: emitir uma mensagem, informações, e para isso precisa-se de uma ferramenta de comunicação, no caso um código que transmita a informação entre os indivíduos.
Função de tratamento: converte uma representação em uma outra.
Função de objetivação: possibilita ao sujeito assumir sua consciência máxima, o individuo consegue
A função que será mais utilizada na leitura de gráficos etabelas, a função identificação, que tem por objetivo a organizar informações, encontrá-las ou reencontrar quando necessárias.

LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE GRÁFICOS E TABELAS

Para analisar a contribuição cognitiva das tabelas, e suas diferentes utilizações, é preciso distinguir dois pontos: a própria organização representacional e as funções cognitivas que elas preenchem (DUVAL, 2002).
Aunidade elementar que constitui o sistema de representação das tabelas é, segundo Duval (2002), uma lista estrutural que irá determinar a distribuição bi-dimensional em unidades, em contraposição às enumerações de levantamento de dados sistemáticos.
Não se aprende a ler tabelas de modo geral, mas somente um tipo particular de tabela, pois cada tabela tem sua leitura, seu estilo particular.5 Tipos de tabelas que Durval traz:
Tipo 1: Listas dicionário, bilíngüe, tabelas cronológicas, tabelas de variações.
Tipo 2: Sumários.
Tipo 3: Tabelas descritivos de horários, empregos do tempo, tabelas x caracteres, tabelas de contingência (associações entre as modalidades de dois caracteres).
Tipo 4: Tabelas sistemáticas, tabelas qualitativas de classificação, tabelas dicotômicas (testesde independência)
Tipo 5: Tabelas funcionais em matemáticas, tábua de operações, representações gráficas de uma relação.
Compreender os processos cognitivos requeridos no uso de tabelas, gráficos, no ensino de matemática, significa entender o funcionamento representacional que gera apreensões de leitura e tratamentos específicos.

ENSAIO: O TRABALHO COM OS PROFESSORES

Sequencial paraatingir os objetivos:
1. Contato com o gerente da educação da regional de São José em Santa Catarina;
2. Convite aos professores da rede pública do estado de Santa Catarina, em especial aos professores da grande Florianópolis;
3. Apresentação da proposta aos professores e aplicação de um questionário com o objetivo de conhecer os professores que estaremos trabalhando;
4. Organizaçãodos grupos envolvidos com a pesquisa a fim de desenvolverem uma proposta de atividades para o ensino e aprendizado de gráficos e tabelas nas séries iniciais.
A pesquisa será durante as reuniões com os grupos de professores, onde passará sempre pelo roteiro de: Planejamento►Ação►Observação►Registros►Sistematização/Reflexão/Analise► Avaliação►Planejamento de novas ações...►
Realização dos...
tracking img