Pedagogia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2489 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
História das idéias pedagógicas no Brasil
A constituição e o fortalecimento da história da educação como campo de investigação no Brasil certamente merecem a escrita de uma história à parte.[2] Se Miriam Warde, em meados dos anos 1980, indicava certo “pragmatismo” nos trabalhos de história da educação realizados nos programas de Pós-Graduação que se multiplicavam a largos passos nasuniversidades, o quadro encontrado pelas investigações neste limiar de século XXI apresenta algumas diferenças já consideráveis no que diz respeito à diversidade temática e ao diálogo teórico-metodológico com as tendências contemporâneas da historiografia.[3] Esforço que seria pouco fecundo se os historiadores abrissem mão das grandes tentativas de síntese da história da educação no Brasil, tal como aempreendida pelo professor Dermeval Saviani na obra “História das idéias pedagógicas no Brasil”, que a editora Autores Associados tão logo trouxe a lume, em 2007, já se imprimiu sua segunda edição em 2008 – ano em que o autor foi contemplado com o prêmio Jabuti.[4]
Professor emérito da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e coordenador geral do grupo “Historia, Sociedade e Educação no Brasil”(HISTEDBR), Dermeval Saviani, na presente obra, indica as linhas fundamentais da formação histórica das idéias pedagógicas no Brasil. Amparado por vasta bibliografia, o autor propõe uma visão de conjunto que permite acompanhar a história da educação desde a colônia até os dias contemporâneos no sentido de “construir sínteses explicativas de amplo alcance”[5], estabelecendo “tipologias das concepçõespedagógicas” organizadas em uma periodização que estrutura a argumentação do livro. Após analisar as obras de Fernando de Azevedo, Otaíza Romanelli e Laerte Ramos de Carvalho, Saviani propõe uma periodização formulada sem a necessidade de estabelecer balizas temporais escoradas em referenciais exclusivos da história política, dos movimentos da economia ou da própria história da educação, o que, “apriori”, pode retomar as mesmas preocupações expressas por Ramos de Carvalho nos anos 1970 para a escrita de uma história da educação.[6] Saviani, no entanto, por meio do emprego da matriz teórica de Gramsci pretende compreender o processo de desenvolvimento das idéias pedagógicas operando uma distinção entre o “ocasional” e o “orgânico” no traçado histórico da educação no Brasil, identificando,desse modo, as principais linhas de força que imprimiram o caráter de predominância a certas idéias pedagógicas nos períodos propostos pelo autor.
Saviani, com efeito, pretende construir uma nova periodização, esmiuçando alguns elementos das já “clássicas” periodizações a fim de conferir nexo a uma história das idéias pedagógicas no Brasil. Nesse sentido, o autor analisa o trajeto das concepçõespedagógicas no Brasil, basicamente, em quatro períodos, compreendidos entre 1549 – data do desembarque da primeira missão da Companhia de Jesus em solo colonial – e 2001 com a aprovação do Plano Nacional de Educação (PNE). O primeiro período, demarcado entre 1549 e 1759, representa o “monopólio da vertente religiosa da pedagogia tradicional” e encontra-se subdividido em dois momentos: “umapedagogia brasílica”, entre 1549 e 1599, e a “institucionalização da pedagogia jesuítica” com a Ratio Studiorum, entre 1599 e 1759. O segundo período, que se estende de 1759 a 1932, representa a “coexistências das vertentes religiosa e leiga da pedagogia tradicional” e também conta com duas subdivisões: uma “pedagogia pombalina”, estabelecida entre 1759 e 1827, e uma “pedagogia leiga” marcada peloliberalismo e pelo positivismo – momento compreendido entre 1827 e 1932. O terceiro período proposto por Saviani desenvolve-se entre 1932 e 1969 e subdivide-se em três momentos: entre 1932 e 1947, com um “equilíbrio entre pedagogia tradicional e pedagogia nova”, entre 1947 e 1961, com o predomínio da “pedagogia nova”, e entre 1961 e 1969 com a “crise da pedagogia nova e articulação da pedagogia...
tracking img