Pedagogia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1602 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]


SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
PEDAGOGIA

DANIELA LAZARINI















“Conceituando e Refletindo sobre o brincar”
















concórdia
2009


daniela lazarini

















“conceituando e refletindo sobre o brincar”









Trabalho apresentado ao Curso (pedagogia)da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para a disciplina Cuidar,Brincar e Educar.


Orientador: Prof. Juliana Suzuki.
Tutor eletronico:Michelle Benetelli.
Tutor de sala:Nadíria







Concórdia

2009













A concepção de infância que trazemos hoje pela teoriaestudada tem mostrado uma concepção de infância já definida, porém esta definição não foi criada no momento atual, ela vem de uma construção histórica, com raízes no passado. É preciso compreender esta construção para entendermos melhor as práticas educativas e o ser criança que está restrito ao tempo e ao espaço.
Com pouco ou nenhuma significação importante ao longo dos séculos, osignificado da infância passou por uma grande trajetória até os dias atuais.
Partindo desta concepção, as instituições educacionais devem respeitar a criança entendendo-a como um sujeito social e histórico; como vimos, o conceito da infância não foi sempre o mesmo, pelo contrário, esse conceito não pára de se modificar. Nesse sentido, as instituições que atendem as crianças da educação infantil seconstroem também ao longo da história.
Sabemos que hoje temos leis que atribuem às crianças direitos com absoluta prioridade, envolvendo além do cuidar, o educar para seu pleno desenvolvimento como cidadão. Devido ao avanço de conhecimentos a respeito das crianças pequenas, o esclarecimento fez com que grandes direitos sociais fossem conquistados, trazendo também à sociedade a consciência daimportância do desenvolvimento infantil. As creches deixaram de ter a função assistencialista para educativa, fazendo parte agora da educação básica graças a grande conquista da Lei de Diretrizes e Bases 9.394/96. A Constituição Brasileira de 1988, o Estatuto da criança e do adolescente de 1990 e a Lei de diretrizes e bases de 1996(lei 9394/96), reforçam a educação como direito e dever, e ascreches deixaram o caráter assistencial, caracterizando-se como agência de educação, devendo integrar as funções de cuidar e educar, comprometidas com o desenvolvimento pleno, compreendendo a criança em suas particularidades.
Ainda com tantas transformações, as práticas educativas ainda estão em fase de reconstrução, muitos educadores lutam para uma educação de qualidade tentando garantir ocuidar e educar interligados, o que ocorre é que as instituições também precisam se adequar e nem sempre este é o caso das instituições públicas por exemplo. Apesar de estar claro que grande parte dos educadores não se interessa pela educação como deveriam buscando capacitação para o trabalho com a Ed infantil, sabemos também que há muitos educadores conscientes da importância deste fazer pedagógicoque se comprometem com seus alunos, e ainda que não consigam realizar tudo o que poderiam contribuem com a educação fazendo a parte que lhes cabem. Garantir os direitos da criança deve ser prioridade nas creches, porém ainda é um desafio que está sendo construído. De acordo com a compreensão e análise da própria criança,é preciso a percepção do aspecto da educação além do cuidado.
Énecessário quebrar paradigmas, refletir sobre as práticas que ainda não se modificaram.
A criança passou a ocupar após um longo período histórico um novo lugar na sociedade, onde ela deixou de ser “adulto em miniatura” para finalmente ocupar seu lugar de ser social e histórico com necessidades próprias.
Como ser social e histórico ela constrói seu conhecimento a partir das interações com...
tracking img