Pedagogia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4207 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de fevereiro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Centro Universitário Leonardo Da Vinci
NEAD – Núcleo de Ensino a Distância

LOSANGELA BELERS

PED 8431



PROJETO DE ESTÁGIO IV

GESTÃO ESCOLAR E ORIENTAÇÃO E SUPERVISÃO ESCOLAR

GUARAMIRIM
2012

1 EDUCAÇÃO INCLUSIVA

Conforme VOIVODIC (2004), há autores que entendem a respeito deste estudo, o seguinte: inclusão seria colocar, na classe regulalunos com necessidades educacionaisespeciais, independente do grau d
dificuldade. Outro grupo entende que a inclusão apenas parece ser empregada par renovar a integração, pressupondo que o aluno, com necessidades educacionais,
deva se encaixar, ou seja, deva se adaptar às condições da classe e da escola

Existem muitas adaptações a serem feitas para favorecer as crianças com deficiência
física, com relação à acessibilidade,a realidade é que muitas escolas brasileiras infelizmente
apresentam obstáculos a inclusão, são muitas barreiras encontradas dificultando o acesso e
permanência destas crianças no espaço escolar.
O papel do professor também é fundamental. Ele deve ser capaz de identificar as
necessidades da sala de aula e as peculiaridades de cada um do grupo. Esta é uma dificuldade
real daqueles quetrabalham com a inclusão, pois é um cuidado que se deve ter ao valorizar as
diferenças como singularidade.
O professor precisa ter conhecimento bem construído em sua área de atuação, além de
se manter em permanente atualização, buscar informações e aprender a selecioná-las são
novas habilidades que o professor não pode deixar de desenvolver, assim como aperfeiçoar o
conhecimento especifico, conhecerteorias pedagógicas e técnicas didáticas bastante variadas
é fundamental.
Mas atualmente é necessário ter mais do que isto, é preciso estar disposto a entrar em
contato com o conhecimento em geral, com o que está acontecendo dentro e fora do meio,
pressupondo uma atitude diferenciada.
Todos sabem que a inclusão embora garantida por lei, não se concretiza por si só. Para
se tornar uma práticareal, a inclusão depende da disponibilidade interna dos que estão
envolvidos, inclusive da família e que constitui uma instituição de extrema importância na
formação e na educação das crianças, juntamente com a escola, onde é desenvolvida a
educação e formação sistematizada das mesmas. Porém, é no ambiente familiar que a criança
tem seu primeiro contato com a sociedade.
Daí a importância daunião dessas duas instituições sociais na formação educacional
das crianças com deficiência. Embora a maioria dos sistemas educacionais defenda a posição
de que a educação inicial é de responsabilidade da família, pelo fato de considerar esse
ambiente familiar como ideal para o desenvolvimento e educação das crianças, porém os pais
precisam conhecer e discutir os objetivos da propostapedagógica e os meios organizados para
atingi-los, além de trocar opiniões sobre como o cotidiano escolar e em casa.
A prática de reunir os pais periodicamente, para informá-los e discutir algumas
mudanças a serem feitas no cotidiano das crianças, pode garantir que suas famílias apóiem os
filhos de forma tranqüila, assegurando o processo educacional dos filhos, uma vez que a
educação, para serintegral precisa ser conduzida por essas duas instituições sociais essenciaisao desenvolvimento da criança – família e escola.Nos deparamos com freqüência com as resistências dos professores e direçõe ,
manifestadas através de questionamentos e queixas ouaté mesmo com expectativas
de que possamos apresentar soluções mágicas, de aplicação imediata causando
certa decepção e frustração, pois ela não existe. O problema se agrava quando
vemos o professor totalmente dependente de apoio ou assessoria de profissional
da área da saúde, pois nesse caso a questão clínica se sobressai e novamente o
pedagógico fica esquecido. Com isso o professor...
tracking img