Pedagogia da autonomia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1135 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
AGES
FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA





ERINALDO SANTANA SOUSA




Pedagogia da autonomia













Texto dissertativo apresentado no curso de Educação Física da Faculdade AGES como um dos pré-requisitos para a obtenção de nota parcial da disciplina de psicologia no 1º período, sob aorientação do professor Daniel Marcos Andrade.






Paripiranga
Setembro de 2011
Deparamo-nos frequentemente com professores que, confusos, ingênuos ou insipientes de sua própria identidade como educadores, apesar de revelá-la inconscientemente através de sua práxis vêem-se num labirinto de tendências pedagógicas em busca da porta de saída que os liberte das falsas ideologias, colocando-osfrente á sua verdadeira concepção educacional.
Neste contexto inicio este trabalho a fim de abordar o que Freire afirmou e defendeu em seu livro pedagogia da autonomia que com convicção e garra e possível articular novos meios e métodos de ensino, condenando assim ao tradicional o qual está fadado ao repetitismo a educação bancária e ao mecânico, o qual não valoriza aos questionamentos feitos peloseducandos, sendo que as idéias destes não tem nenhum valor.
“Não há ensino sem pesquisa e pesquisa sem ensino”. (FREIRE,1996,P.14) é nesta perspectiva que Freire aponta para a transformação; vivemos em um mundo em que , tudo se renova, se transforma, nessa metamorfose, temos que nos preparar através de fundamentos, teorização, pesquisa e não é diferente também para os professores, pois, elestêm que pesquisar a todo instante, pois cabe a eles garantir o futuro da nação, que ele com isso , possa estabelecer um elo prazeroso com seus discentes proporcionando assim estímulos de forma que possam sair do popular e alcançar o tão sonhado conhecimento científico.
Percebe-se na leitura desta riquíssima obra que o papel do professor não é passar conteúdos, mas ensinar a pensar certo que oaluno desenvolva sua capacidade crítica, para isso precisamos de escolas não diretivas que deixem o educando caminhar, os professores precisam ser mediadores do processo ensino aprendizagem o que precisamos discutir com os alunos e sua realidade concreta. O professor precisa estar em sintonia com uma práxis transformadora para ai pensarmos numa educação do futuro.
Esta obra foi escrita hámuitos anos e porque ainda reflete nos dias atuais?Para responder a esta pergunta precisamos dar um basta e acabar de uma vez com estas pedagogias demagógicas e como descreve (FREIRE) ensinar não e transmitir conhecimento, mas criar as possibilidades para sua própria produção ou a sua construção, pois ai estaremos sim transformando e trazendo práticas pedagógicas necessárias a educação como forma deproporcionar a autonomia de ser dos educandos respeitando sua cultura, seu conhecimento empírico, e sua maneira de entender o mundo que o cerca. Como aspecto principal de sua abordagem pedagógica, constata que “formar” é muito mais que treinar o educando no desempenho das tarefas; a responsabilidade ética, elucidando-os na arte de conduzir seres à reflexão crítica de suas realidades.“É próprio do pensar certo a disponibilidade ao risco a aceitação do novo que não pode ser negado ou acolhido só porque é novo, assim como o critério de recusa ao velho não é apenas o cronológico. O velho que preserva sua viabilidade ou que encarna uma tradição ou marca uma posição no tempo contínua novo.” (freire, 1996, p. 35)


Se levarmos em consideração durante as aulas de educaçãofísica ao apresentar algo novo para os alunos, por exemplo, a criação de uma coreografia os alunos irão questionar, ainda convivemos com o preconceito as pessoas devido à diversificação da cultura pessoas etnocêntricas ao exibir seu corpo como forma de expressão fica acanhada por ouvir coisas absurdas em relação ao seu corpo pelos seus movimentos. Cabe ao profissional a capacidade de recriação...
tracking img