Pcp – sistemas de manufatura: uma abordagem cronológica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1522 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
ANHANGUERA – PCP – Sistemas de Manufatura: Uma Abordagem Cronológica
Temos como objetivo destacar alguns dos sistemas de manufatura ao longo do tempo, até os dias atuais. Colocaremos em discussão contexto histórico considerando: Fonte de riqueza; o tipo de organização e os princípios conceituais dentro de cada era. As três revoluções industriais são: A primeira com o advento dasmáquinas-ferramentas, a criação de fabricas e o movimento das pessoas da área rural para as fabricas nas cidades, ocasionando uma mega tendência nesta primeira revolução. A segunda revolução industrial, do inicio do século XX, com o advento das linhas de montagem e do conceito de produção em passa de Ford. No final do milênio ocorre a terceira revolução industrial, envolvendo cada dia, tão dramáticocomo nos anos anteriores. Esta revolução envolve o uso do computador para o controle, tanto do processo como do sistema como um todo, incluindo o sistema de informação. A Evolução cronológica da manufatura, considerando três estágios ou eras: Era da Produção Artesanal – até 1850; Era da Produção em Massa – de 1850 a 1975 e, Era da Produção Flexível ou Enxuta – Após 1975.
Até o Final do SéculoXIX, todo o sistema produtivo ocidental era predominante rural agrícola. A maioria dos produtos era feito por pessoas altamente qualificadas, os chamados artesãos, os quais utilizavam ferramentas simples, mas flexíveis, utilizadas, geralmente, uma única vez e dedicada a único produto. Os produtos eram vendidos pelos próprios artesãos, em suas casas ou em pequenos mercados da vila. O advento damaquina a vapor e de equipamentos mecanizados eliminando a mão de obra artesanal foi responsável pela introdução na Inglaterra, no inicio do Século XVIII, das primeiras fabricas mecanizadas, onde elas eram pequenas, e ainda existiam uma serie de operações artesanais e equipamentos fixos que limitavam o “pool” de produtos a serem fabricados.
A era da produção em massa era diferente, pode ser divididaem três grandes fases, a primeira fase se da com o surgimento da indústria têxtil britânica por meio da mecanização dos teares; a segunda reflete o surgimento da administração cientifica e sua aplicação na criação das linhas de montagens; por fim, a consolidação por meio da criação de grandes corporações. As fabricas tronaram-se maiores a fim de atingir o crescente mercado consumidor, produzindoo mesmo produto em larga escala. Relata-se uma redução dos custos de manufatura, a melhoria contínua dos processos e o ganho de economia de escala. Em 1913, Henry Ford combinou os conceitos da especialização da mão de obra e da intercambialidade de peças componentes para desenvolver a linha de montagem. Surgia, assim, a produção em massa, utilizando mão de obra semiqualificada e, até mesma,desqualificada, mas fixa. O Resultado era o custo barato de mão de obra. O sistema produtivo Ford constituía de Job-Shop para os setores de usinagem e conformação, agrupando maquinas de acordo com sua função de linhas de montagem Flow-Shop e, por fim, de linhas de fluxo.
Após a Segunda Guerra Mundial, o Japão, diferente dos EUA, desenvolveu uma abordagem alternativa ao sistema de produção em massa.Foram introduzidas inúmeras técnicas e filosofias de melhorias de linha de produção japonesa, visando à redução de custos e à alta qualidade dos produtos. Ocorreu uma invasão de produtos japoneses no mercado americano, provocando fechamento de inúmeras empresas domesticas. Neste Ambiente, surge a reengenharia de processo, os processos são revistos, as atividades que não agregam valor ao produto sãoexcluídas, os operários passam a executar uma gama maior de atividades e é buscada a integração das áreas funcionais da empresa. O sistema Toyota de produção surge pela necessidade das empresas Japonesas manterem-se vivas no mercado de automóveis. A idéia inicial era ultrapassar as empresas americanas em 3 anos, os japoneses focalizaram nos métodos americanos de produção em massa, porem não...
tracking img