Pavimentos rodoviarios

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (406 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Portugal podia poupar com pavimentos mais espessos nas estradas

O recurso a pavimentos mais espessos do que os habitualmente usados em Portugal acaba por ser mais económico a longo prazo, defendeminvestigadores da Universidade de Coimbra, que desenvolveram um sistema de análise económica de estruturas de pavimentos rodoviários.
O software, designado por OPTIPAV (OPTImização de PAVimentos),foi criado por João Santos e Adelino Ferreira, do Departamento de Engenharia Civil da Universidade de Coimbra (UC) e consta de um artigo publicado no International Journal of Pavement Engineering.
Naanálise económica feita a partir do novo sistema, são tidos em conta factores como os custos de construção, de conservação e para os utentes e o valor residual da estrada no seu fim de vida (40 anos),disse hoje Adelino Ferreira, que dirige o Laboratório de Pavimentos Rodoviários daquele departamento.
O Manual de Concepção de Pavimentos para a Rede Rodoviária Nacional considera um período de vidade 20 anos para os pavimentos flexíveis, mas refere a importância de ser efectuada uma análise económica para um período não inferior a 40 anos e de os referidos parâmetros serem tidos em conta.
«Oproblema é que este tipo de análise económica nunca foi efectuada em Portugal», afirmou Adelino Ferreira, considerando que o software desenvolvido faculta esse estudo, permitindo a escolha de«estruturas de pavimentos rodoviários mais económicas a médio/longo prazo para as estradas portuguesas».
Segundo Adelino Ferreira, a empresa Estradas de Portugal tem um sistema de apoio à decisão,desenvolvido também pelo laboratório da UC, em 2007, mas apenas para a gestão da conservação dos pavimentos.
Uma das conclusões a que se chega a partir da análise económica é que, «embora os custos deconstrução sejam mais elevados, a utilização de pavimentos de maior capacidade estrutural fica muito mais barata a longo prazo, porque implica menos intervenções de conservação e representa também uma...
tracking img