Patrimonialismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4413 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO


Antes de apresentarmos uma corrente de pensamento, devemos entender o porquê de seu surgimento em relação aos acontecimentos no campo científico da própria humanidade.
Uma simples reflexão sobre o instrumento mais antigo da Contabilidade leva-nos a perceber que a preocupação básica, essencial, mesmo do homem primitivo, foi sua riqueza, seu patrimônio, ou seja, amemória do mesmo, suas modificações e como conseqüência seu controle e governo. O ser humano foi intuído a registrar, mas a riqueza é que sempre foi a essência de sua preocupação, sem dúvida.
O amadurecimento intelectual do conhecimento contábil foi uma decorrência natural da própria evolução das ciências dedicadas ao homem. Sendo assim, foram surgindo várias escolas de pensamento contábil, porémnem todas trouxeram avanços na essência do estudo da Ciência Contábil, alterando, apenas a forma de apresentação das correntes desenvolvidas.
Neste trabalho, o enfoque será na doutrina que mais se difundiu que foi a Patrimonialista, que considerava como objeto de estudo da Contabilidade os fenômenos do patrimônio aziendal, dividindo seus estudos em aspectos estáticos e dinâmicos do patrimônio.Foi através de Vicenzo Masi, que o patrimonialismo foi concebido na primeira década do século XX, onde lançou a autonomia científica da Contabilidade fundamentada em proposições lógicas rigorosas, e esta concepção vingou e tornou-se predominante , atribuindo como objeto da Contabilidade o patrimônio dos empreendimentos.
Para a lógica de Masi, e também para um a conexão geral de raciocínio,de quem analisa o patrimonialismo, fica claro que a contabilidade estuda não só a conta em si, mas o que ela representa; os direitos e as obrigações, são insuficientes para toda um a ciência patrimonial; e que o controle e gerenciamento estariam a serviço da contabilidade e esta a serviço do patrimônio, portanto, não poderíamos dizer que o objeto da contabilidade seria a gestão, nem o controle,porque estes também servem a um objeto maior que é o patrimônio. A verdade é que várias são as finalidades de nossa disciplina: informar, gerenciar, analisar, explicar, modelar , todavia voltadas para o comportamento do fenômeno patrimonial, e este para a prosperidade do capital, que socorre as necessidades humanas.































OPATRIMONIALISMO

O patrimonialismo científico difere do patrimonialismo intuitivo ou empírico e só a partir deste é que podemos identificar a existência de uma corrente de pensamentos nesse sentido.
No patrimonialismo empírico percebeu-se que a riqueza era a matéria de estudos, mas não se teorizou de forma científica sobre a questão.
O intelectual, responsável pela construção de uma teoriacientífica do patrimônio, foi, sem dúvida, Vicenzo Masi, italiano nascido na cidade de Rimini nos fins do século XIX, tendo implantado um a doutrina a seu feito intelectual e que nos permitimos denominar de “masiana”.
Sua primeira formulação foi em 1923, onde considerava como objeto de estudo da Contabilidade os fenômenos do patrimônio aziendal, dividindo seus estudos em estática, dinâmica erelevação ou levantamento patrimonial.
Para ele, a estática patrimonial, examinava a estrutura do grande sistema da riqueza aziendal, a dinâmica patrimonial tratava da movimentação dessa estrutura, quer sob aspecto quer de qualidade dos elementos, quer de suas expressões de valor, sendo o levantamento patrimonial, a base racional que permitia ter informações sobre tais relações e aspectos, mas demaneira científica.
Em 1924, publicou um artigo na Revista Italiana de Contabilidade onde reconhecia a necessidade do estudo científico na Contabilidade, mostrando que suas convicções fortes no campo do conhecimento superior já estavam maduras, mas só em 1926 declararia publicamente seu raciocínio patrimonialista.
No referido artigo escreveu:
“Se examinarmos os fenômenos...
tracking img