Patologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2501 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de novembro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
HIPEREMIA

DEFINIÇÃO:

É um aumento da quantidade de sangue circulante num determinado local, ocasionado por maior fluxo sanguíneo ou dificuldade de drenagem deste. Pode ser Ativa ou Passiva.

ETIOLOGIA (CAUSAS/FATORES DE RISCO):

Hiperemia Ativa (arterial):
Circulação colateral;
Agentes mecânicos;
Agentes físicos;
Agentes biológicos;
Causas locais, como exercício físico e febre,emoção.

Hiperemia Passiva (venosa):
ICC;
Oclusão da luz venosa por trombo;
Compressão venosa;
Torção de alça intestinal, escroto, ovário.

CLASSIFICAÇÃO (TIPO-QTO À...):

Ativa (arterial) – acúmulo de sangue arterial.
Passiva (venosa) – acúmulo de sangue venoso.

PATOGENIA (MECANISMO DE DESENVOLVIMENTO DO DISTÚRBIO)

Hiperemia Ativa - é causada por uma dilatação arterial ouarteriolar que provoca um aumento do fluxo sangüíneo nos leitos capilares, com abertura da capilares inativos.
Hiperemia Passiva - decorre de diminuição da drenagem venosa.

CONSEQUÊNCIAS E/OU EVOLUÇÃO:

Ativa - aumenta o metabolismo e defesa local.
Passiva - altera o metabolismo celular, por impedir a chegada de sangue arterial. Causa tanto edema quanto hemorragias.

ASPECTO MACROSCÓPICO(CLÍNICO):

Ativa - Área hiperemiada e rósea, vermelho clara.
Passiva - área ou órgão hiperemiado é vermelho azulado, temperatura conservada e volume aumentado.

ASPECTO MICROSCÓPICO (HISTOPATOLÓGICO):

Ativa - As arteríolas, capilares e vênulas estão dilatados, com maior número de capilares permeáveis.
Passiva - permite que as anastomoses (ligação entre artérias, veias e nervos os quaisestabelecem uma comunicação entre si) entrem em ação. São poucas no fígado e nos rins.

DIAGNÓSTICO

Em casos de Hiperemia Pulmonar, Hepática ou do Baço o exame para diagnosticá-la é a tomografia com contraste para visualização dos vasos. Em outros casos através da simples inspeção visual pode se observar a área rósea intensa ou avermelhada e aumento da temperatura maior do que o normal.



EDEMADEFINIÇÃO:

Acúmulo excessivo de líquido no interstício ou cavidades pré-fomadas. Se apresenta na forma Localizado ou Generalizado.

ETIOLOGIA (CAUSAS/FATORES DE RISCO):
Aumento de pressão hidrostática;
Redução da pressão oncótica (pressão por osmose gerada pelas proteínas no plasma) dentro dos vasos sanguíneos;
Aumento da permeabilidade da parede do vaso sanguíneo (por exemplo duranteuma inflamação);
Obstrução da depuração de fluídos pelo sistema linfático;
Retenção de água e sódio pelo rim.

Fatores de risco: Insuficiência cardíaca, cirrose, obstrução do fluxo do sistema linfático, insuficiência renal, hipotireoidismo.

CLASSIFICAÇÃO (TIPO-QTO À...):
Edema comum: quase sempre é generalizado, possuindo água e sal.
Linfedema: é localizado formado pelo acúmulo de linfa.Mixedema: é localizado, ocorre em casos de hipotireoidismo, havendo um acúmulo de água, sais e proteínas produzidas nesta afecção.
Edema vasogênico - traumatismos, infecções, intoxicações, neoplasias
Edema celular - hipóxia
Edema intersticial periventricular – hidrocefalia
Edema por redução da pressão oncótica plasmática

PATOGENIA (MECANISMO DE DESENVOLVIMENTO DO DISTÚRBIO)

Aumento dapressão hidrostática do sangue;
Diminuição da pressão osmótica do sangue;
Alteração na drenagem linfática;
Alteração do fluxo sanguíneo;
Retenção hidrosalina

CONSEQUÊNCIAS E/OU EVOLUÇÃO:
Diminuição da circulação no local,
Elevação da pressão (devido a retenção do líquido)
Hiperinflamação" e, consequentemente, o aumento do edema, que pode formar um coágulo...

ASPECTO MACROSCÓPICO(CLÍNICO):

Tecido conjuntivo frouxo – aspecto liso, brilhante, gelatinoso e translúcido;
Órgão sólido – aumento de volume dos órgãos.

ASPECTO MICROSCÓPICO (HISTOPATOLÓGICO)

Tumefação celular leve (edema celular), com clareamento e separação dos elementos do MEC.

DIAGNÓSTICO:

Este baseia-se em sinais físicos, tais como o aspecto exterior, o aumento de peso e a constatação do edema por...
tracking img