Patologia das pavimentações

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1363 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
AS CARACTERÍSTICAS DA ARTE MODERNA, AS ATITUDES DO ARTISTA MODERNO E OS ARTISTAS MODERNOS SEGUNDO O ENSAIO “SOBRE A MODERNIDADE: O PINTOR DA VIDA MODERNA” DE CHARLES BAUDELAIRE


Publicado postumamente em 1869, o texto “Sobre a modernidade: o pintor da vida moderna” de Charles Baudelaire (1821-1867) nos fala sobre o artista moderno em sua época. Um escrito cheio de imagens poéticas quedescrevem bem as atitudes do artista diante da vida, da sociedade e da Arte. Usando como Artista Modelo o desenhista, aquarelista e gravador Constantin Guys (1805-1892), Baudelaire vai e vem pela arte e comportamento da época, exaltando e rebaixando ao seu bel prazer os que seguem ou não os conceitos por ele apresentado. Já no inicio de seu ensaio crítico, ele critica os “conhecedores de museu” que paramsonhadores diante de Ticiano ou Rafael e ignoram novos “artistas menores” e atuais, achando que entendem de arte. Suas frases descrevem bem seus pensamentos: “Há também pessoas que, por terem outrora lido Bossuet e Racine, acreditam dominar a história da literatura” (7). Baudelaire é seco, sarcástico, inteligente, irônico e dono de uma escrita excepcional.

Baudelaire, ao exaltar Guys, modela oartista ideal em sua época, não é à toa que, em sua conclusão, ao final do ensaio, o autor conclui que Guys “buscou por toda a parte a beleza passageira e fugaz da vida presente” (70) do que se chama (ou chamou) Modernidade. Durante todo o ensaio, Baudelaire exemplificará, através de descrições de obras de artes e atitudes sociais o comportamento, a arte e o pensamento deste marco na história daarte – uma leitura fascinante e indispensável para quem deseja entender de arte sem pender à mediocridade – acreditem; Baudelaire diria isto, se pudesse!
Para nosso crítico, o artista moderno é um “homem do mundo (...) que compreende o mundo e as razões misteriosas e legítimas de todos os seus costumes”(16). Citando Guys, o qual menciona como C G durante o texto, nos revela que o mesmo nãogostava de ser chamado de “artista”. Ainda dentro das atitudes do artista moderno, ele cita a curiosidade infantil como fator fundamental, “um gênio para o qual nenhum aspecto da vida é indiferente”.

Um fator característico – e principal – deste artista moderno seria o dandismo. A palavra dândi, segundo Baudelaire “implica na quintessência de caráter e uma compreensão sutil de todo mecanismo moraldeste mundo; mas, por outro lado, o dândi aspira à insensibilidade”(19-20).

Descreve o dândi como um ser abastado, luxuoso, um observador nato à procura de algo novo no universo artístico e na sociedade – e por isto, um ocioso entediado. Bem vestido, tendo a multidão como seu universo, senhor de certa renda que permite seu trânsito livre pela vida sem se preocupar com o dinheiro, uma vez que estapreocupação financeira seria uma busca para homens inferiores: o dândi vive do dinheiro e não para o dinheiro. Um vestir diferente, uma elegância notável, um “observador(...)príncipe que frui por toda parte do fato de estar incógnito”(21). Baudelaire ainda cita o nascimento dos dândis no tempo e espaço:


“o dandismo aparece sobretudo nas épocas de transição em que a democracia não setornou ainda todo-poderosa, em que a aristocracia está apenas parcialmente claudicante e vilipendiada. Na confusão destas épocas, alguns homens sem vínculos de classe, desiludidos, desocupados, mas todos ricos em força interior, podem conceber o projeto de fundar uma nova espécie de aristocracia, tanto mais difícil de destruir pois que baseada nas faculdades mais preciosas, mais indestrutíveis, enos dons celestes que nem o trabalho nem o dinheiro podem conferir. O dandismo é o último rasgo de heroísmo nas decadências(...)” (51)

Este dândi, de certa forma político e socialmente presente, ainda aparece na obra de Guys, segundo o autor:


“Será que preciso dizer que G, quando desenha um de seus dândis, dá-lhe sempre seu caráter histórico, até mesmo lendário, ousaria dizer, se não...
tracking img