Passado

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2714 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Tema: A colonização Inglesa na América do Norte





A colonização da América do Norte foi inicialmente fruto da ação individual de vários grupos que estavam fugindo das atribulações de ordem social, política e religiosa que assolava o Norte da Europa especialmente a Inglaterra.




Em fins do século XVI sob o comando da rainha Elisabeth I que governou entre 1558 e 1603 eque desenvolveu uma agressiva política de incentivo a pirataria, os piratas a serviço da coroa inglesa eram chamados de corsários e recebiam proteção do estado Inglês e, contrabando no caribe. (assista ao filme Piratas estrelado por Walter Mathau e dirigido por Roman Polanski).




Estas ações terminaram por desencadear um conflito armado em 1588, tendo a Inglaterra vencendo com adestruição da frota espanhola que era denominada de “a Invencível Armada”.




No início do século XVII foram criadas na Inglaterra bem como na Holanda várias companhias de comércio que visavam ampliar a sua participação no comércio colonial que Portugal e Espanha haviam montado desde fins do século XV.




Estas companhias de comércio terminaram por incentivar a imigração decolonos que passaram a ocupar as terras da Espanha na América do Norte dando início à colonização inglesa na América foram criadas treze colônias que terminaram assumindo características diferentes resultando em dois tipos de colônias. Um tipo era a de povoamento e o outro era a de exploração.










As colônias de exploração fundadas por companhias de comércio ou por ação dogoverno inglês foram criadas dentro dos moldes das colônias ibéricas e limitadas nas suas ações por um pacto colonial.




Já as colônias de povoamento por terem sido organizadas por comunidades familiares e/ou por grupos religiosos que haviam fugido da Europa terminaram estabelecendo as bases de uma intensa atividade manufatureira que viria predominar na porção Norte destas colônias.Não podemos esquecer de dizer que o regime de propriedade da terra também era diferente entre as colônias indo da pequena propriedade que era trabalhada pelos membros da família e alguns empregados ou agregados (assista ao filme As Bruxas de Salém) até a grande propriedade com a mão-de-obra sendo relegada aos escravos africanos.




Um conjunto de problemas internos envolvendo adisputa pelo controle do Estado entre a burguesia e a nobreza (revolução puritana de 1641 e revolução gloriosa de 1688) terminou criando uma certa situação de autonomia para que as colônias pudessem desenvolver atividades comerciais.




Especialmente as do norte (povoamento) que, devido as suas características, possuíam meios e produtos para comercializar com o Caribe vendendomanufaturados diversos, peles, escravos - que eram comprados dos portugueses e revendidos aos colonos da Espanha - e comprando açúcar entre outros produtos tropicais.




Este processo vai permitir ao mesmo tempo a participação da Inglaterra nas atividades mercantis da época e para os colonos a possibilidade de criar o seu próprio modo de vida, fato este que teve uma importância fundamental nofuturo da região.

Tema: Ação Comercial e Catequização



O Comércio entre a América e suas Metrópoles



A montagem e o desenvolvimento de um intenso comércio entre as metrópoles e suas colônias foi a princípio estabelecido com base em um “Pacto Colonial” que na realidade era a definição de um conjunto de obrigações que as colônias deveriam ter para com as metrópoles incluindo aproibição de produzir qualquer tipo de produto que fosse fabricado ou comercializado pela metrópole e a obrigação de vender seus produtos apenas a metrópole ou aos seus representantes e deles comprar o que fosse necessário.

Na prática a Espanha teve mais dificuldades e menos interesse em impor o pacto colonial do que Portugal, devido especialmente por três motivos.

O primeiro...
tracking img