Passa cola

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 36 (8862 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
P R O V A S D A 2 ª S É RI E D O E N S I N O M É D I O
Número de questões: 68
ATENÇÃO:

Duraçã 4 horas o:

Todas as questões são de múltipla escolha. Cada questão apresenta cinco alternativas para resposta, das quais apenas uma é correta. Preencha, na FOLHA DE RESPOSTAS (folha de leitura óptica), o espaço correspondente à alternativa escolhida, utilizando caneta esferográfica de tinta azulou preta.

I – LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA
TEXTO I

1. É proposta do simbolismo expressar o mundo interior, intuitivo, antilógico e antiracional. A dor existencial de que tratam os quadrinhos acima encontra-se presente na estrofe simbolista: a) Quando Ismália enlouqueceu, Pôs-se na torre a sonhar... Viu uma lua no céu, Viu outra lua no mar. b) Anda em mim, soturnamente, Umatristeza ociosa, Sem objetivo, latente, Vaga, indecisa, medrosa. c) E enquanto a mansa tarde agoniza, Por entre a névoa fria do mar Toda a minhalma foge na brisa; Tenho vontade de me matar. d) Hoje, segues de novo... Na partida Nem o pranto os teus olhos umedece, Nem te comove a dor da despedida. e) Quando em meu peito rebentar-se a fibra Que o espírito enlaça à dor vivente, Não derramem por mim nemuma lágrima Em pálpebra demente.

1

TEXTO II Choro
Rubem Braga

Eram todos negros: uma viola, um clarinete, um pandeiro e uma cabaça. Juntaram-se na varandinha de uma casa abandonada e ali ficaram chorando valsas, repinicando sambas. E a gente veio se ajuntando, calada, ouvindo. Alguém mandou no botequim da esquina trazer cerveja e cachaça. E em pé na calçada, ou sentados no chão davaranda, ou nos canteiros do jardinzinho, todos ficamos em silêncio ouvindo os negros. Os que ouviam não batiam palmas nem pediam música nenhuma; ficavam simplesmente bebendo em silêncio aquele choro, o floreio do clarinete, o repinicado vivo e triste da viola. Só essa música que nos arrasta e prende, nos dá alegria e tristeza, nos leva a outras noites de emoções – e grátis. Ainda há boas coisas grátis,nesta cidade de coisas tão caras e de tanta falta de coisas. Grátis – um favor dos negros. Alma grátis, poesia grátis, duas horas de felicidade grátis – sim, só da gente do povo podemos esperar uma coisa assim nesta cidade de ganância e de injustiça. Só o pobre tem tanta riqueza para dar de graça.
Texto adaptado de BRAGA, Rubem. Um pé de milho. 5 ed., Rio de Janeiro: Record, 1993, pp. 104-105.2. O texto acima é, do início ao fim, repleto de imagens, conforme atestam os trechos que se seguem, com EXCEÇÃO de: a) b) c) d) “Eram todos negros: uma viola, um clarinete, um pandeiro e uma cabaça.” “... e ali ficaram chorando valsas, repinicando sambas.” “Alguém mandou no botequim da esquina trazer cerveja e cachaça.” “... ficavam simplesmente bebendo em silêncio aquele choro, o floreio doclarinete, o repinicado vivo e triste da viola.” e) “Alma grátis, poesia grátis, duas horas de felicidade grátis...” 3. No texto II, observa-se que o discurso do cronista Rubem Braga apresenta procedimentos relacionados ora com a descrição, ora com a narração, ora com a dissertação. A linguagem empregada de forma argumentativa, conforme convém à dissertação, ocorre em: a) “... sim, só da gente dopovo podemos esperar uma coisa assim nesta cidade de ganância e de injustiça. Só o pobre tem tanta riqueza para dar de graça.” b) “Alguém mandou no botequim da esquina trazer cerveja e cachaça.” c) “Os que ouviam não batiam palmas nem pediam música nenhuma;” d) “Juntaram-se na varandinha de uma casa abandonada...” e) “Eram todos negros: uma viola, um clarinete, um pandeiro e uma cabaça.” 4. Asafirmativas abaixo relacionam-se com o texto Choro. Todas são verdadeiras, com EXCEÇÃO de: a) A riqueza de elementos do universo musical tais como o clarinete, a viola, o pandeiro e a cabaça reflete a relação desses elementos com a cultura negra. b) A referência ao vocábulo choro traz simultaneamente a idéia de desabafo, através de lágrimas derramadas e de choro como estilo musical de caráter...
tracking img