Parmênides e heráclito

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1490 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução

Vamos mostrar neste trabalho dois grandes nomes da filosofia antiga, na era pré-socrática, Parmênides e Heráclito. Mostraremos quem foi Parmênides? Quem foi Heráclito? Suas principais obras? Se fundaram alguma escola filosófica? E principalmente, quais os caminhos que seguiram e suas doutrinas?

Parmênides

Parmênides nasceu em Eléia (VI-V a.C.) e foi o fundador da escolaEleática. Essa escola teve outros representantes e os que mais se destacaram foram Zenão de Eléia e Melisso de Samos. Parmênides também descreveu as três vias de pesquisa; a da verdade absoluta, a das opiniões falazes e a das opinião plausível. Parmênides põe sua doutrina na boca de uma deusa, no poema sobre a natureza, e ela que indica as três vias.

1) A primeira via, a verdade absoluta:

Oprincipio de Parmênides é o próprio princípio da verdade, é este: o ser é e não pode não-ser; o não-ser não é não pode ser de modo algum. O ser e o não-ser são tomados no significado integral e unívoco. O ser é o positivo puro e o não-ser é o negativo puro, um é o absoluto contraditório do outro>
Como Parmênides explica esse seu grande principio?
Tudo é aquilo que se alguém pensa e diz, é. Pensar onada significa não pensar de fato, e dizer o nada significa dizer o nada. Por isso o nada é impensável e indizível. O pensar e o ser é o mesmo.
Os intérpretes apontam nesse principio de Parmênides o inicio da formulação do principio da não-contradição, a que afirma impossibilidade de que os contrários coexistam ao mesmo tempo. E os contrário supremos são o “ser” e o “não-ser”. Se “ser” existe,então o “não-ser” não existe. Então o ser é não-gerado incorruptível, pois visto que fosse gerado, derivaria do não-ser, que não existe, isso seria absurdo, ou derivaria do ser, quer seria outro absurdo, por que ele já existiria. Por essas razões o ser não ser corrompe. O ser não tem um passado, por que já não existe mais, nem futuro, pois ainda não existe, assim só existe um presente eterno.Então o ser é imóvel e imutável, pois o movimento e a mudança pressupões um não-ser. Assim Parmênides por varias vezes proclama seu ser como limitado e finito, no sentido de que é completo e perfeito.
A única verdade, portanto, é o ser não-gerado, incorruptível, instável, imóvel, igual, esferiforme e uno.

2) Segunda via, a das opiniões falazes:

O caminho da verdade é o caminho da razão (asenda do dia), e o caminho dos sentidos é o caminho do erro (a senda da noite). Por isso a deusa, exorta Parmênides a não enganar pelos sentidos e os hábitos que eles criam.
“Afasta o pensamento desse caminho de busca e que o hábito nascido de muitas experiências humana não te force, nesse caminho, a usar o olho que não vê, o ouvido que retumba e a língua: mas, com o pensamento, julga e prova quete foi fornecida com múltiplas refutações. um só caminho resta ao discurso: que o ser existe.”
Não só quem diz que o não-ser existe, mas também aquele que crê que o ser e o não-ser possam se juntar e quem diz que pode passar a não-ser ou vice-versa. O caminho do erro está naqueles que fazem raciocínio ou admitem raciocínios que impliquem o não-ser, que não existe.


3) Terceira via, a daopinião plausível:

Nessa via a deusa fala sobre as aparências plausíveis, que Parmênides teve de reconhecer a lividade de certo tipo de discurso que procurasse dar contas das aparências das coisas, sem contradizer o grande principio e não admitir, juntos, o ser e não-ser.
Mas como é possível dar conta dos fenômenos de modo plausível sem contrapor-se do grande principio?
Segundo Parmênides oerro está em não ter compreendido que os opostos se devem pensar com incluídos na unidade superior do ser. Assim Parmênides tenta uma dedução dos fenômenos, partindo da dupla de opostos “luz” e “noite”, mas proclamando que com nenhuma das duas está o nada, ou seja, que ambas são “ser”.
Essa tentativa destinava-se a chocar-se contra inseparáveis problemas. Uma vez reconhecidos que luz e noite...
tracking img