Parasitologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1206 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução a Parasitologia

Relações simbióticas
“Vivendo juntos”


Simbiose - do Grego: sim -“com“ e bióse - “vivendo”


Definição mais estrita – relação em que organismos vivem em associação, com benefício mútuo.

Simbiose - do Grego: sim -“com“ e bióse - “vivendo”

“Dois organismos vivendo em associação próxima, geralmente um deles vivendo dentro ou sobre o corpo do outro, sãosimbióticos, em contraste com os organismos de vida livre”.

• Um membro se beneficia da relação. O outro…

Mutualismo –… também se beneficia.
Comensalismo –… não é afetado.
Parasitismo –… sofre dano.

Relações interespecíficas:

• Forésia – relação temporária na qual um organismo transporta ou abriga um outro, geralmente semdependência fisiológica ou metabólica. Ex. Dermatobia deposita seus ovos em mosquito, os ovos eclodem e caem no hospedeiro vertebrado. “Viajando juntos”.

• Comensalismo - uma espécie (comensal) se beneficia nutricionalmente, enquanto a outra não sofre qualquer alteração (benefício unidirecional). Pode ser facultativo. Ex. rêmoras x peixes grandes e tartarugas marinhas. “Comendo na mesma mesa”.• Mutualismo - associação permanente mutuamente benéfica e de dependência estrita. Ex.: líquens (algas e fungos), microbiota ruminal e os bovinos, cupins e flora microbiana. Geralmente representa uma relação obrigatória.

• Inquilinismo - uma espécie se beneficia de outra para fins de proteção ou abrigo, porém sem prejudicá-la. O inquilino obtém abrigo (proteção) ou ainda suporte no corpo daespécie hospedeira. Inquilinismo também pode ser definido como um caso específico do comensalismo. Ex.: peixe palhaço e anêmonas.

• Protocooperação (mutualismo facultativo) - ambas as espécies se beneficiam da associação, embora possam viver independentemente dela. Ex. garça carrapateira e bovino, ave palito e crocodilos.



PARASITISMO

É TODA RELAÇÃO ECOLÓGICA, DESENVOLVIDA ENTREINDIVÍDUOS DE ESPÉCIES DIFERENTES, EM QUE SE OBSERVA, ALÉM DE ASSOCIAÇÃO ÍNTIMA E DURADOURA, UMA DEPENDÊNCIA METABÓLICA DE GRAU VARIÁVEL.

[pic]






• Parasita - Organismo que, com a finalidade de alimentar-se, reproduzir-se ou completar o seu ciclo vital, se beneficia de um outro organismo, animal ou vegetal, de modo permanente ou temporário, produzindo efeitos deletérios nessehospedeiro.


• Parasitose - condição na qual o parasita é patogênico e causa danos ao hospedeiro

• Parasitíase – condição na qual o parasita é potencialmente patogênico, mas não causa danos aparentes ao hospedeiro (estado de portador).

História da Parasitologia Humana

• Registros históricos 3.000 a 5.000 AC

• Paleoparasitologia

• 300 espécies de helmintos

• 70 espécies deprotozoários

• 280 raros e/ou acidentais

• 90 espécies parasitam humanos

• Impacto das parasitoses nas populações humanas. (Impedindo a colonização e o desenvolvimento de agricultura, etc. em determinadas regiões geográficas)

• Migração humana
x
Distribuição das doenças.


• Condições sócio-econômicas e educacional
x
Proliferação de doenças

Impacto das Parasitoses:

|Helmintos|Estimativa de infectados |Estimativa de óbitos anuais |
|Ascaris lumbricoides |1 bilhão |NE |
| | | |
|Trichuris trichiura|1 bilhão |NE |
| | | |
|Ancilostomatídeos |700 milhões |NE |
|Schistosoma spp....
tracking img