Parametros da psico no direito

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1060 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
RELAÇÕES DA PSICOLOGIA COM O DIREITO

A Psicologia está relacionada de 3 formas com o Direito:

PSICOLOGIA DO DIREITO – estudo teórico do Direito; analisa os fundamentos do Direito e seus aspectos psicológicos.
É relacionada à filosofia e à sociologia do Direito; pensa na aplicação das leis nos diversos casos (família, adolescentes, testemunhas)

Começou a se desenvolver mais a partir dadécada de 80, com o objetivo de estudar os juízos e valores sobre a Justiça e seus operadores.
Modos de atuação dos profissionais que atuam na área jurídica.

Exemplos mais recentes são os estudos das representações sociais da Justiça e dos processos de socialização legal (aplicação da lei na sociedade, estudando a forma de aplicá-la em cada contexto ou realidade).
qual o papel da justiça hoje?PSICOLOGIA NO DIREITO – explica os termos psicológicos que a lei (norma) utiliza, interpretando-os em um caso concreto.
Cada caso é enquadrado em um padrão determinado de comportamento. Ex.: família – quais os fatores que causaram a briga ou desentendimento.
A norma é uma variável independente: é a mesma para todos e a subordinação à ela (conducência) é dependente.
Depende pro exemplo do quelevou o casal a se separar, em que circunstâncias, e para cada situação ela é aplicada de uma maneira (ex.: reintegração de posse dos filhos).

Auxilia a analisar a fundo a conduta humana ao aplicar a norma. Se o menor roubou por não ter comida, ou para comprar drogas, o que o levou a fazê-lo – problemas na família, com amigos etc. E quais poderão ser suas atitudes ou reação, quais asprovidências a serem tomadas.

Variáveis psicossociais – o problema que gera e mantém o comportamento ilegal: pobreza, depressão, ou mesmo distúrbios psíquicos. Neste caso o cuidado é maior, pois é preciso avaliar a intensidade do problema. Neurose ou psicose – cada diagnóstico pede um tratamento adequado e a lei é aplicada de forma diferente. Ou mesmo a punição pode mudar de acordo com a causa docomportamento.

PSICOLOGIA PARA O DIREITO
É a Psico. Aplicada ao campo da prática judicial. Também é conhecida como PSICOLOGIA FORENSE. Trabalha a abordagem da psicologia individual e utiliza conceitos de psicopatologia forense (identificação de distúrbios, distinção entre eles, analisa características do indivíduo – atitude/sintoma – e indica quais as medidas a serem tomadas – pena, punição,tratamento ou atendimento psiquiátrico). Contribui na determinação da responsabilidade do culpado (PSICOLOGIA CRIMINAL): até que ponto vai a inocência, a razão justificável ou culpa.
Proporciona novos aspectos de investigação, o testemunho (ajuda a perceber se a testemunha está falando a verdade, se o nervosismo ou o medo podem interferir confundindo pessoas, situações ou omitindo fatos importantes), eos procedimentos judiciais (a tomada de decisão).




O psicólogo jurídico atua

DUR'ANTE A APLICAÇÃO DO DIREITO – psicólogo forense, realizando avaliações clínicas perante o tribunal, acompanhamento dos envolvidos (ex.: entrevistas periódicas com família).

SOBRE OS MECANISMOS DO DIREITO – investiga fatos e teorias em que se baseará o tribunal.

TESTEMUNHA DE FATO – testemunha: pessoaque presencia um fato de importância não grave (como uma batida de carros com danos materiais). É analisado o que ele relata.

TESTEMUNHA PERICIAL – o psicólogo realiza uma avaliação, faz exames, dá um parecer e a partir deste resultado podem adquirir novos dados. Do atestado emitido pelo psicólogo podem surgir informações ou permitir nova interpretação do fato, analisando os fatorespsicológicos do acusado. O psicólogo, instruído pelos advogados, avalia o comportamento das testemunhas apresentadas, aceitando-as ou não.

PRIVILÉGIO – direito do paciente com seu psicólogo clínico. Um atestado de impossibilidade de comparecimento ou de incapacidade fornecido por um médico não precisa ser aceito, pois a testemunha pode estar “incapacitada” pelo medo (distúrbio) ou pelo desejo de...
tracking img