Parametros curriculares nacionais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2450 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de agosto de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Centro Universitário Unifafibe

Nidiane Gonzáles Lopes

Fichamento: Parâmetros Curriculares Nacionais de Língua Estrangeira
De 5ª a 8ª Serie

Agosto
2011

Cento Universitários Unifafibe

Nidiane Gonzáles Lopes

Fichamento: Parâmetros Curriculares Nacionais de Língua Estrangeira de 5ª a 8ª serie

Trabalho apresentado a DisciplinaDe Estagio Supervisionado do Curso
De Letras e Espanhol do Centro
Universitário Unifafibe de Bebedouro
Orientadora: Prof.ª Michelle Aranda Facchin

Agosto

2011

ParâmetrosCurriculares Nacionais do
Terceiro e Quarto Ciclos
Do Ensino Fundamental de Língua Estrangeira 1.1
---------------------------------------------------------------------------------------------------------

Secretaria de Educação Fundamental
Iara Glória Areias Prado

Departamento de Política da Educação Fundamental
Virgínia Zélia de Azevedo Rebeis Farha

Coordenação-Geral de Estudos ePesquisas da Educação Fundamental
Maria Inês Laranjeira
PAR

• Uma determinada visão da linguagem, isto é, sua natureza
Sociointeracional;

• O processo de aprendizagem entendido como sociointeracional.
Esses dois pilares são essenciais na sustentação do processo de ensinar e aprender
Línguas: uma visão teórica da linguagem e da aprendizagem. P.25

Caracterização do Objeto de Ensino:Língua Estrangeira Aprender Línguas significa Aprender Conhecimento e seu uso.

Diferentemente do que ocorre em outras disciplinas do currículo, na aprendizagem
De línguas o que se tem a aprender é também, imediatamente, o uso do conhecimento, ou seja, o que se aprende e o seu uso devem vir juntos no processo deensinar e aprender
Línguas. Assim, caracterizar o objeto de ensino significa caracterizar os conhecimentos e os usos que as pessoas fazem deles ao agirem na sociedade. Portanto, ao ensinar uma Língua Estrangeira, é essencial uma compreensão teórica do que é a linguagem, tanto do ponto de vista dos conhecimentos necessários para usá-la quanto em relação ao uso que fazem desses conhecimentos paraconstruir significados no mundo social. P. 27

A Natureza Sociointeracional da linguagem

O uso da linguagem (tanto verbal quanto visual) é essencialmente determinado pela sua natureza sociointeracional, pois quem a usa considera aquele a quem se dirige ou quem Produziu um enunciado. Todo significado é dialógico, isto é, é construído pelos participantes do discurso. Além disso, todo encontrointeracional é crucialmente marcado pelo mundo social que o envolve: pela instituição, pela cultura e pela história. Isso quer dizer que os eventos interacionais não ocorrem em um vácuo social. Ao contrário, ao se envolverem em uma
interação tanto escrita quanto oral, as pessoas o fazem para agirem no mundo social em um--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

determinado momento e espaço, em relação a quem se dirigem ou a quem se dirigiu a elas. É nesse sentido que a construção do significado é social. As marcas que definem as identidades sociais (como pobres, ricos, mulheres, homens, negros, brancos, homossexuais, heterossexuais, idosos, jovens, portadores de necessidades especiais, falantes de variedadesestigmatizadas ou não, falantes de línguas de prestígio social ou não etc.) são intrínsecas na determinação de como as pessoas podem agir no discurso ou como os outros podem agir em relação a elas nas várias interações orais e escritas das quais participam. Vale dizer que o exercício do poder no discurso e o de resistência a ele são típico dos encontros interacionais que se vivem no dia-a-dia. Quem...
tracking img