Parametro curricular

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4469 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Revista de Divulgação Científica em Língua Portuguesa, Linguística e Literatura Ano 06 n.13 - 2º Semestre de 2010 - ISSN 1807-5193

A RELAÇÃO DA LÍNGUA FALADA E ESCRITA SOB O OLHAR DOS PCNS.
Alexandre Cezar da Silva RESUMO: O presente Artigo versa sobre a relação existente entre língua falada e língua escrita e como esta relação é trabalhada nos PCNs – Parâmetros Curriculares Nacionais. Nestedocumento daremos uma ênfase especial à oralidade e como ações balizadas nesta modalidade de linguagem, podem combater e prevenir o preconceito lingüístico. PALAVRAS – CHAVE: Linguagem; oralidade; escrita; PCN; preconceito lingüístico. ABSTRACT: The present Article turns about the existent relationship between spoken language and written language and I eat this relationship is worked in PCNsNational Parameter Curriculum. In this document we will give a special emphasis to the orality and as actions in this language modality, they can combat and to prevent the linguistic prejudice. Keywords Language; orality; writing; PCN; linguistic prejudice.

Os PCN (Parâmetros Curriculares Nacionais) afirmam que a “Língua Portuguesa” é composta por diversas variedades lingüísticas. Essas variedadessão, freqüentemente, estigmatizadas por se levar em conta o relativo valor social que se atribui aos diversos modos de falar: as variantes lingüísticas de menor prestígio social são logo catalogadas de “inferiores” ou até mesmo, de “erradas”. Atualmente, diversos lingüistas1, ressaltam a importância da variação lingüística no ensino de língua materna, pois a mesma, além de provar que nossa línguacontinua viva e dinâmica, desmistifica o mito da “unidade lingüística”. Vale lembrar que os PCN, também, incorporam essa visão de linguagem pautada na variação lingüística, deixando claro que para poder ensinar Língua Portuguesa, a escola precisa livrar-se de alguns mitos: o de que existe uma única forma “certa” de falar e que esta se reflete de forma perfeita na escrita, de que nossas salas deaulas são compostas por uma única variante

1

- como Bagno (2005-2007), Bortoni-Ricardo (2004), Tarallo (1990), entre outros 1

Revista de Divulgação Científica em Língua Portuguesa, Linguística e Literatura Ano 06 n.13 - 2º Semestre de 2010 - ISSN 1807-5193

lingüística – a tida como Padrão – e que as anomalias esporádicas que surgem em alguns alunos das castas baixas da sociedade, tem queser concertada, para não contamina a língua padrão e para que este indivíduo se integre na sociedade dialetal. Ao nosso entendimento, essas são provavelmente filhas de outra terrível inverdade a de que a sociedade é igualitária, a existência de classes sociais por sua vez é fruto das diferenças de esforço individual de cada um e/ou talvez por obra do acaso. Essas idéias são frutos de uma culturadistorcida, industrializada, proveniente das castas superiores que chega até nós, embebidas em ideologias de uma continua e consistente melhora. É bem verdade que as pesquisas em torno da educação comprovam certa melhora, nos diversos índices que avaliam nossos alunos, mas ao passo que esta caminha demorara incontáveis gerações para que alcancemos à educação preconizada por Paulo Freire. Sãoinúmeros os obstáculos para que a educação abandone seu caráter colonialista e se transforme em um instrumento de inserção social, capaz de aplanar a enorme pirâmide existente em nossa sociedade. Acreditamos que um dos mais relevantes obstáculos, para isto, encontra-se na língua. Essa que em nosso entender é a maior “descoberta” do homem, alem de ser, indubitavelmente, o pilar que dá sustentabilidade asociedade como a conhecemos. A linguagem, em seu atual, estágio transpassa a condição instrumental de comunicação entre indivíduos no mesmo espaço-temporal, possibilitando que indivíduos em épocas e lugares diferentes dialoguem. Entretanto o mesmo instrumento que une é o que separa. São incontáveis os conflitos históricos ocasionados pela intolerância à cultura, à religião, à linguagem do...
tracking img