Paralisia cerebral

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3437 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNICAT – UNIÃO CATALANA DA GESTÃO DO CONHECIMENTO LTDA
PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA CLÍNICA E INSTITUCIONAL

ATUAÇÃO DO PROFESSOR DE APOI FRENTE ÀS DIFICULDADES MOTORAS DE UM ALUNO COM PARALISIA CEREBRAL

Ana Cláudia Gesser

Catalão-Go
2013
Ana Cláudia Gesser

ATUAÇÃO DO PROFESSOR DE APOIO FRENTE ÀS DIFICULDADES MOTORAS DE UM ALUNO COM PARALISIA CEREBRAL.Orientador: profº Rômulo Mendes Faria

ATUAÇÃO DO PROFESSOR DE APOIO FRENTE ÀS DIFICULDADES MOTORAS DE UM ALUNO COM PARALISIA CEREBRAL.

Ana Cláudia Gésser
RESUMO
O uso da tecnologia da informação e da comunicação está se tornando prioridade às pessoas portadoras de deficiência cerebral. O acesso a estes recursos oferecido pelasociedade e pela cultura, influencia o processo de aprendizagem destas pessoas. Portanto, muitas escolas já empregam as tecnologias assistivas como ferramenta de aprendizagem para as crianças portadoras de paralisia espástica. Este tipo de paralisia refere-se a um comprometimento na função motora, implicando em uma paralisia parcial de nervo ou musculo dos membros inferiores que não perderaminteiramente a sensibilidade e o movimento. Assim, o objetivo geral deste artigo consiste em auxiliar a atuação do professor de apoio, à luz da psicopedagogia, na busca de recursos pedagógicos, frente às dificuldades motoras de crianças com PC. Para o alcance desse objetivo foi desenvolvido uma revisão bibliográfica, abordando o parecer de diversos autores sobre paralisia cerebral e paralisia assistiva.O conteúdo divide-se em três itens, a contar a partir da introdução, referencial teórico e consideração final. Nesse sentido, foi possível verificar que o professor de apoio encontra à sua disposição vários recursos didáticos, e um desses é a tecnologia assistiva que atende as necessidades especificas, face às limitações que a criança com paralisia espástica apresenta no âmbito físico, mental,social e motor.
Palavras chave: Tecnologia Assistiva. Criança. Professor de apoio. Deficiência cerebral.

1.Introdução

Em pleno século XXI, quando se fala em dificuldades de coordenação motora, a sociedade às vezes desconhece os principais fatores que contribuem para a sua ocorrência. Crianças com esse tipo de comprometimento apresentam uma série de alterações no curso de seu desenvolvimentopsicológico e cognitivo , derivadas de forma direta ou indireta de seu transtorno neuro-motor, já que a possibilidade de andar, manipular, falar e escrever, etc. depende, entre outras coisas, da possibilidade de realizar corretamente determinados movimentos.
Dentre as principais lesões cerebrais que interferem no desenvolvimento motor do indivíduo destaca-se a paralisia cerebral, sendo esta,umas das formas mais frequentes de deficiência motora entre a população em idade escolar, porém não é a única. Alunos com outras deficiências motoras, de origem espinhal, muscular, ósseo-articulatória, por exemplo, também podem ser encontrados na escola.
A paralisia cerebral pode ter causas pré-natais, em função de doenças infecciosas da mãe que resultam em más-formações; perinatais em quedestacam-se as anoxias, que são o distúrbio de oxigenação fetal e a asfixia por obstrução do cordão umbilical, por um parto prolongado demais ou por uma cesárea secundária; pós-natais devido a infecções, como a meningite ou encefalite, os traumatismos cranianos por acidentes graves, acidentes anestésicos, transtornos vasculares, entre outros.
A paraparesia espástica aparece como uma dasclassificações da paralisia cerebral. Esta refere-se a um comprometimento na função motora, implicando em uma paralisia parcial de nervo ou músculo dos membros inferiores que não perderam inteiramente a sensibilidade e o movimento, o que a difere da paraplegia que é a perda completa da força muscular dos membros inferiores ou superiores.
Segundo a Organização Mundial de Saúde, esta pode ser...
tracking img