Paradigma quantitativo/qualitativo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3760 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de março de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Existe, nas discussões sobre o tema “investigação qualitativa” versus “investigação quantitativa”, uma questão recorrente que, simplificando, poderíamos denominar como a comparação entre a “cientificidade” de ambas. Esta discussão pretende legitimar a opção de utilização de metodologias contrapondo validades.
Uma outra atitude, moderadora, advoga a utilização de ambas num continuum pragmáticode reforço da validade dos estudos. Esta posição, ao não colocar em causa o valor intrínseco das diferenças entre as duas abordagens, é para esta reflexão pouco interessante, na medida em que não constitui uma posição argumentativa.
Como ponto de partida metodológico, colocamos em campos opostos a abordagem interpretativa e a positivista.
O paradigma positivista, ao reduzir os factos sociais ehumanos à sua componente comportamental (observável), implica uma tomada de posição epistemológica segundo a qual o aparelho conceptual utilizado privilegia as expressões: fenomenalismo, objectivismo, empirismo, nomotetismo e previsionismo (Lessard e Boutin, 1990). O objecto de estudo, deste ponto de vista, deverá consistir num fenómeno observável e controlável, sujeito a leis gerais que permitampredizer a sua ocorrência.
O posicionamento comportamental/positivista implica, portanto, a aceitação de alguns pressupostos que colocam em causa a importância do indivíduo enquanto unidade distintiva. Consideram, no entanto, a possibilidade de predição do seu comportamento. A lógica é a de que em determinada situação, perante um conjunto de estímulos qualquer indivíduo deverá responder com umconjunto de comportamentos tipificados. Trata-se da adopção da curva normal como ponto de referência em que as ocorrências marginais, porque percentualmente pequenas, devem ser ignoradas ou utilizadas como referencial que legitima a média.
A opção pelo paradigma positivo implica a adopção de um conjunto de regras de procedimento que garantam que, na comunidade científica em que está inserido, oinvestigador seja reconhecido como tal e, consequentemente, as suas conclusões consideradas pertinentes (objectivas, válidas e fiáveis).
O paradigma qualitativo/interpretativo, pelo seu lado, ao adoptar uma postura filosófica dualista (materialista e espiritualista), dá particular relevo ao indivíduo. Este, isolado
ou em situação, é considerado como um centro de processamento da informação(construtor de significado) que reflete nos seus actos a dinâmica existente entre o espiritual e o material. A compreensão do significado das acções permite ao investigador descodificar as relações indivídual/social/cultural. Não tem como objectivo, portanto, a criação de leis gerais mas sim a compreensão em profundidade dos fenómenos particulares referentes ao indivíduo, isolado ou em situação.
Emsíntese, mais do que duas metodologias de trabalho, são duas construções mentais do mundo. Uma algorítmica, no sentido da busca de fórmulas que traduzam e prevejam o real e, outra hermenêutica que procura o sentido dos acontecimentos.

Ciência e Evidência

Aparentemente opostas, estas posturas convergem para o mesmo objectivo na medida em que buscam em simultâneo o conhecimento e as evidências queo fundamentam.

Desde o século XVI, com a afirmação de Descarte segundo a qual deveríamos aceitar como verdadeiro apenas o que for entendido como perfeita evidência que o conceito é reproduzido apesar de crises pontuais (sobretudo devido à matemática). Actualmente, apesar da dificuldade sentida por alguns especialistas, o conceito entrou em colapso e, cada vez mais se considera a certezamanifesta como uma construção subjectiva individual. A realidade é encarada como uma representação (o que parece ser) e a intuição e a percepção como obstáculos epistemológicos à passagem do senso comum ao pensamento científico.

As divergências epistemológicas entre a abordagem qualitativa e a quantitativa levam-nos a considerar a hipótese de existência de dois mundos. O mundo do indivíduo em...
tracking img