Paradgma culturológico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1840 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE SETE DE SETEMBRO – FA7
CURSO DE GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO SOCIAL COM HABILITAÇÃO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA

SEMINÁRIO DA DISCIPLINA DE TEORIAS DA COMUNICAÇÃO I – O PARADIGMA CULTUROLÓGICO

FORTALEZA – 2012
TRABALHO ELABORADO PELOS ALUNOS – CYNTHIA NOGUEIRA, JORDAN PIMENTEL, MANUELA CORREA, MARIANA FERREIRA, PAULO VICTOR MASCARENHAS E SAMUEL FREIRE

SEMINÁRIO DA DISCIPLINA DETEORIAS DA COMUNICAÇÃO I – O PARADIGMA CULTUROLÓGICO

Seminário apresentado à Faculdade 7 deSetembro
como requisito parcial para obtenção da nota
referente à Verificação Parcial 2 .

FORTALEZA – 2012
RESUMO

Este trabalho visaestudar e analisar as teses e ideias que estão inseridas nas teorias da comunicação, em particular, as do Paradigma Culturológico. Nesse contexto, veremos que a partir desse modelo teórico é dada uma mínima importância aos meios de comunicação, e sim, um maior destaque às chamadas “produções significativas” da “indústria da cultura” definidas anteriormente pelo paradigma crítico radical, são elasfilmes, revistas, telenovelas, músicas entre outras.
Esse ponto de vista, o culturológico, surge para corrigir, de certa forma, os paradigmas anteriores (Funcionalista pragmático e Crítico radical) estudando os contextos socioculturais do homem (sociedade) e afirmando, posteriormente, que o receptor não mais ocupa a condição de passividade, onde ele era submetido e manipulado pelosmeios de comunicação e não tinha o “poder” de ir contra a nenhuma dessas influências, e de que este indivíduo, agora, é capaz de interpretar e fundamentar “significados a partir de sua experiência individual e cultural.” (Stuart Hall)
Palavras-chave: Paradigma culturológico. Indústria cultural. Mass Culture.

1. INTRODUÇÃO
Falaremos nesse trabalho a respeito da Teoria Culturológica. Umateoria que, diferentemente das teorias anteriores, estuda o fenômeno da comunicação integrado à cultura ou mesmo às culturas existentes na sociedade.
Essa teoria analisará o que o receptor é capaz de fazer com as informações que ele recebe dos meios de comunicação, lembrando aqui que, a teoria culturológica não se trata de um estudo dos meios de comunicação, nem mesmo dos seus efeitos,trata-se sim do estudo do comportamento do indivíduo como receptor e como ele insere as produções da mídia no seu cotidiano.
Wolf afirma que a “característica fundamental da ‘teoria culturológica’ é estudar a cultura de massa, determinando seus elementos antropológicos mais relevantes e a relação que nela se instaura entre o consumidor e o objeto de consumo.”
Isso nos mostra que todo umestudo baseado em questões relacionadas à cultura, sociedade e história, foi feito e que nos comprovam a importância desses estudos para entendermos as significações dadas aos produtos da “indústria cultural” e a maneira como o indivíduo, uma vez inserido em uma sociedade, assimila e dá significado a determinados elementos.

1.1 O que é o Paradigma Culturológico?

Edgar Morin foi o autor que“inaugurou” essa corrente de pensamento com sua obra L’espirit Du temps, de 1962 é bastante claro sobre o objeto de estudo dessa nova forma de ver a comunicação. Ele se detêm no estudo dos aspectos da cultura difundida pelos meios de comunicação.
Para Morin, cultura é um sistema constituído de valores, símbolos, imagens e mitos que dizem respeito tanto a vida prática quanto ao imaginário coletivo,compondo toda uma dimensão simbólica que permite aos indivíduos se localizarem no grupo, que formam uma espécie de “atmosfera”, e que permeia a inserção dos sujeitos no mundo.
Assim sendo, Morin vê a cultura de massa como uma forma de cultura legítima, mostrando com muitos exemplos que nessa forma cultural pode-se encontrar uma industrialização, os conteúdos são criados para um consumidor...
tracking img