Paper

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2272 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FAZER E ENTENDER HISTÓRIA




Acadêmico - Rodrigo Cavalheiro
Profª. Marines Dors
Centro Universitário Leonardo Da Vinci – UNIASELVI
Licenciatura em História (HID 0180) – Prática Modulo 1
03/07/2012

RESUMO

A disciplina de História é, por muitos alunos, vista como uma disciplina decorativa, ou de “decoreba”, mas poucos levam a sério o seu valor social, político e até mesmo no campoindividual. Segundo os conceitos e definições que nos transmitem os escritores Vavy Pacheco e Marc Bloch, nós, como indivíduos históricos, podemos ainda não compreender por completo o que realmente “é” História, mas com certeza começamos a visualizar por outro ângulo tudo em nossa volta e analisamos friamente seu poder histórico.


Palavras–chave: História, Historiografia, Tendências.1-INTRODUÇÃO


Neste trabalho, procuraremos assimilar um pouco sobre a disciplina de História, suas possíveis origens, formas de se trabalhar com diversas fontes que indiquem como uma determinada sociedade participa e interfere em seu próprio desenvolvimento. Assim como versaremos sobre o trabalho do docente, aquela pessoa essencial para a formação de um indivíduo autônomo, formadorde idéias e detentor de conhecimentos.


Também iremos comparar, as várias tendências historiográficas pelas quais a humanidade já passou, para refletir sobre a escrita da história




2–O QUE É HISTÓRIA


História, do grego histor, que significa “pesquisa”, “conhecimento advindo da investigação”, é a ciência que estuda o homem e sua ação no tempo e noespaço, concomitante à análise de processos e eventos ocorridos no passado. A palavra história tem sua origem nas investigações de Heródoto de Halicarnasso, um historiador grego. Todavia , será Tucídides o primeiro a aplicar métodos críticos, como o cruzamento de dados e fontes diferentes. O estudo histórico começa quando os homens encontram os elementos de sua existência nas realizações dos seusantepassados. Esse estudo, do ponto de vista europeu, divide-se em dois grandes períodos: Pré-História e História.


"Uma nação já não é bárbara quando tem historiadores.” (Marquês de Maricá, Nova Fronteira, 1985. p. 443).
Nas palavras do político carioca Marquês de Maricá, pseudônimo de Mariano da Fonseca (1773 – 1848), podemos acreditar que em uma sociedade onde os indivíduos não sóvalorizem a sua história, mas também a história de seus iguais, suas atitudes sejam mais humanitárias, ou de certa forma, respeitosa perante suas diferenças e igualdades.


O ato de escrever história se deve a necessidade de apresentar os feitos do passado às pessoas do presente, para que as mesmas entendam sua origem e, se possível, evitem erros ocorridos pela falta de informação.Segundo Jean Glénisson (1991, p. 124),


[...] fatos históricos são os fenômenos, as coisas que acontecem aos homens: os acontecimentos. Ora, estes são dificilmente previsíveis, jamais idênticos em seus detalhes e de importância infinitamente variada: acontece-lhes afetar todos os homens, mas podem também, reduzir-se a um simples gesto, a uma palavra. São estritamentelocalizados no tempo e no espaço e, se muitas vezes o homem é seu autor consciente, com muito maior freqüência é ele sua vítima ou seu beneficiário involuntário.




3-O QUE SÃO FONTES HISTORIOGRÁFICAS


"A história é êmula do tempo, repositório dos fatos, testemunha do passado, exemplo do presente, advertência do futuro." (Miguel de Cervantes, apud 1605 cap.IX)O fato histórico é estudado através de vestígios. As fontes históricas são constituídas por elementos das quais o homem fez e deixou no passado. Os fatos históricos influenciam o futuro, ou seja, o atual mundo é composto dos acontecimentos e ações anteriores.


São fontes históricas os monumentos, templos esculturas, pinturas e outros objetos em geral são considerados vestígios; as...
tracking img