Paper

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2256 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
TÍTULO DO PAPER

Nome do aluno ou da equipe (até 3 alunos)
Profº MsC. Gilmar Dias
FACEL - Faculdade de Administração, Ciências, Educação e Letras
MBA em Gestão de Negócios com Ênfase em Marketing e Vendas
19/07/2010

RESUMO

ESTABELECER AS DIFERENÇAS ENTRE SILOGISMO E FALÁCIA

Gilmar Dias
Profº Ademir Moreto
Centro Universitário Leonardo da Vinci – UNIASSELVI
Lógica da matemática –Matemática 0891
17/02/2009

RESUMO

Esse paper trata das diferenças existentes entre silogismo e falácia. O silogismo é a forma de argumentação dedutiva, que nada mais são do que construções mentais com características próprias, que partem do geral para o específico. Já as falácias ou sofismas, também são meios de convencimento, porém, incorretos ou ilegítimos, ou seja, visam enganar ointerlocutor, transferindo a argumentação do plano lógico para o psicológico ou linguístico. Demonstramos nesse paper as definições e principais diferenças entre essas duas formas de convencimento.

Palavras-Chave: Lógica. Falácia. Silogismo. Diferenças

1 INTRODUÇÃO

Tanto o silogismo como a falácia ou sofismas são formas de convencimento que tem como fundamento a lógica.

Oestudo desses dois conceitos juntamente com o estudo da lógica, seja a lógica material, que se preocupa com a forma e conteúdo, seja pela lógica formal onde a forma é mais importante que o conteúdo, é de extrema importância para a compreensão do pensamento matemático, em especial, do raciocínio matemático.

O ser humano busca de forma incansável, convencer o seu semelhante de algo, sejaatravés da argumentação lógica ou linguística.

Nesse paper iremos buscar conceituar a lógica, o silogismo, as falácias e suas diferenças epistemológicas e práticas.

Não iremos nos aprofundar nos conceitos e nas diferentes formas de silogismo e de falácias. Iremos apenas abordar de forma conceitual. O leitor poderá se aprofundar no tema com a leitura das obras referenciadas.2 FUNDAMENTOS DO PENSAMENTO LÓGICO

A lógica formal ou clássica foi formulada por Aristóteles[1], tendo como principio apenas a forma, não se importando muito com o conteúdo.

Segundo Durozoi e Roussel (1993, p. 292) “No sentido mais geral, a lógica é a ciência cujo objeto é o estudo dos juízos tal como se aplicam à distinção do verdadeiro e do falso”.

A lógica entãoé um ramo da ciência, porém, para entendermos esse conceito, se faz necessário explicar o que é juízo, que segundo Durozoi e Roussel (1993, p. 266) “Logicamente, o juízo consiste em colocar uma relação entre dois ou vários termos. Por isso, apresenta-se em geral sob a forma de um sujeito unido a um predicado por intermédio de uma cópula: está-se diante de um juízo de predicação.”

Ojuízo associa ou não um predicado a um sujeito através de um verbo (cópula). Ao dizermos que um conceito é falso ou verdadeiro, estamos fazendo juízo de valor, e para que isso ocorra, usamos a argumentação.

O argumento ainda segundo Durozoi e Roussel (1993, p. 34) é um “Raciocínio mais ou menos desenvolvido que tende a provar ou refutar uma proposição ou uma tese. Chama-se mais precisamenteargumento em forma aquele que é conforme às regras da lógica formal, e argumento ad hominem o que incrimina o indivíduo e não suas idéias”.

A lógica é fundamentada no raciocínio na razão, nas formas mentais de construção do pensamento.

O silogismo e a falácia são formas de argumentação, de construção do pensamento humano.

3 SILOGISMO

O silogismo é uma forma deraciocínio, de formação da argumentação e é essencialmente formal, ou seja, a sua forma vale mais do que o seu conteúdo. Com o passar dos tempos, a lógica formal evoluiu para a lógica material, ou seja, a forma é importante enquanto elemento construtivo do raciocínio lógico silogístico, porém, o conteúdo assume uma importância mairo ainda. Não adianta a forma estar correta se o conteúdo (ou as...
tracking img