Paper empreendedorismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1093 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ENGENHARIA, CIDADE E SOCIEDADE

A evolução da engenharia no Brasil




Cleverson de Freitas de Souza


Diego Boddenberg


Iury Ceolin


Mauricio Borges Tonolli


Prof. Evandro André de Souza


Centro Universitário Leonardo da Vinci – UNIASSELVI

Engenharia civil (ENC 11)
07/05/10


RESUMO


Este trabalho abordao processo evolutivo da engenharia civil no Brasil, juntamente ao lado do crescimento da sociedade desde o período colonial até os dias atuais, mostrando como a expansão cafeeira e a abolição da escravatura causaram um processo de industrialização e crescimento da urbanização respectivamente, possibilitando novos conhecimentos e materiais na área da construção civil.

Palavras-chave: evolução;construção; crescimento



1 INTRODUÇÃO


Uma obra arquitetônica não se dá de imediato, exige reflexões mais atentas nos mais variados graus do conhecimento. Um panorama das mudanças e evoluções ocorridas ao longo da história de nosso país permite ter um vislumbre de como a situação econômica e cultural tem papel importante nos modelos de construções, e está diretamente ligada aomodelo de sociedade.


Cabe, portanto ao profissional da construção civil refletir sobre os aspectos da sociedade, para que sua obra venha enriquecer.


Apesar de todos os problemas, a cidade é um espaço que permite a construção de uma nova ordem social, mais igualitária e justa.



2 PAPEL DA ENGENHARIA NA FORMACÃO DA CIDADE E DA SOCIEDADE

Já afirmou Ferreira (1976) quepara compreendermos a situação atual do setor de construção civil é preciso considerar a evolução pelo qual passou nos períodos que antecederam o nosso.
Resumidamente, durante o período Colonial o Brasil era marcado pelo primitivismo nas construções, já que as condições sociais e econômicas eram essencialmente agrícolas, com hábitos de vida rurais e isto não mudava nas habitaçõesconsideradas urbanas, neste período o país viveu isolado dos conhecimentos e técnicas do resto do mundo, iniciando assim suas atividades de forma não regulamentada, com construções de fortificações e igrejas.


Durante esse período atuavam duas categorias de profissionais na área da engenharia: os oficiais Engenheiros e os Mestres Pedreiros. Os primeiros eram oficiais do exército português,com o objetivo principal de executar obras de engenharia ( alguns nem tinham um curso regular na área, mas eram os únicos que tinham algum conhecimento sistemático a respeito), e os mestres, também chamados mestres de risco, eram os que projetavam e construíam as edificações em geral, e seus conhecimentos eram passados de geração a geração, sem nenhum conhecimento específico.


Com aexpansão cafeeira o sistema econômico se altera e há um processo de industrialização, a abolição da escravatura, crescimento da urbanização e a possibilidade de trazer novos conhecimentos e materiais graças as melhorias nos transportes e principalmente a inserção do país no sistema capitalista.


Essas mudanças se viam nas grandes obras riquíssimas e imponentes erguidas nos centros dascidades, sendo hoje de relevante valor histórico. Este patrimônio que conta a memória dos tempos áureos do café, e tantas outras histórias da cidade de São Paulo e do Brasil estavam esquecidas, até mesmo perdidas diante das grandes obras que a evolução e o futuro trouxeram, por outro lado, a instalação da população mais pobre se tornou um problema, pois o êxodo rural se intensificou após a abolição daescravatura, provocando o aparecimento das favelas e a multiplicação dos cortiços, tornando assim, lugares escuros, sujos, com calcadas e edificações obstruídas e deterioradas.


O ano de 1920 marca o inicio do período de Industrialização, favorecendo o crescimento consistente da economia, passando de um país rural e agrícola para industrializado e urbano, incentivando a expansão e...
tracking img