Palestra e.b.d

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1864 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]



Uma das questões mais difíceis no Brasil, que tem exigido grande desprendimento das autoridades, é a educação. O tema educação é responsável por grandes congressos, encontros e debates com professores e experts na questão de implementação metodológica. Sabemos que educar não é um fim em si mesmo, mas educar exige pesquisa, comprometimento, ética e reflexão da prática.

Em que issose relaciona com a E.E.B? Como professor, o que você pode implementar e desenvolver como parte integrante do seu método de ensino na E.E.B? Vamos fazer uso dos quatro princípios acima citados na questão do ensino, os quais podem ser trabalhados e adaptados à realidade do ensino bíblico na igreja atual.

1 – PESQUISA



Para ensinarmos, precisamos incorporar a pesquisa como parte relevante dapreparação de uma aula. Um professor que falha na pesquisa e no levantamento dos dados e questões que precisam ser estudadas, está questionando a capacidade intelectual de seus alunos. Lecionar sem pesquisa é trazer sua aula para o patamar do senso comum.

2 – COMPROMETIMENTO

Ensinar é ter comprometimento. Quando temos comprometimento, nossos olhos veem além e de um modo divergente. Umprofessor crítico é indagador e também aceita ser indagado, pois no comprometimento, nossa ignorância ganha extensões rumo ao novo e às possibilidades dantes não enxergadas.



2



3 – ÉTICA

No processo de ensino e aprendizagem a ética é a malha com que devemos nos cobrir. No relacionamento em sala de aula, na maneira de apresentar os temas e nos desafios impostos pela falta derecursos. Tudo precisa partir de um princípio ético e cuidadosamente delineado. Um professor ético sabe optar pelo “correto” recurso ou método. Ser correto em educação, é ser correto hoje, é pregar o que vive ( ex.: DÍZIMO) para que o edifício do conhecimento possa ser erguido nesta certeza, já que as mudanças rápidas que sofremos nos obrigam a uma releitura constante da realidade em sala de aula.4 – REFLEXAO DA PRÁTICA

Por último, mas não menos importante, está a reflexão da prática. Promover a reflexão da prática é não se satisfazer com o imediatismo ou com receitas de como ensinar. Reflexão como parte integrante da prática, em sala de aula e na forma de entregar o que se ensina, prova ser o pregresso da prática do lecionar amanhã.

Como recomendado na Palavra de Deus em Rm 12.7– “Se é ministério, seja em ministrar; se é ensinar, haja dedicação ao ensino”. Não façamos da Escola Dominical um mero lugar para acúmulo de conhecimento bíblico e teológico, mas um lugar onde a ética permeia os relacionamentos, onde a criticidade contribui para o amadurecimento do saber, onde a pesquisa é a ferramenta mestra para todos e onde a reflexão sempre remete ao “sei que nada sei”.3

[pic]







Diante de tantos desafios do cotidiano, a Escola de Estudos Bíblicos precisa estabelecer sua identidade e resgatar sua importância, portanto cabe a nós, professores, secretários e obreiros, um esforço contínuo para que possamos ser vencedores na tarefa de educar, através da Sagrada Escritura, o povo de Deus.



Sabendo destaurgência e necessidade, precisamos apontar o que a E.E.B

NÃO É:



1º - Um grupo de estudiosos e literatos da Bíblia

Não nos reunimos as Quartas para revisarmos ou comentarmos sobre resenhas bíblicas, ensaios sobre os livros ou trechos da Bíblia ou ainda para filosofarmos sobre temas complexos e ininteligíveis ao ser humano. A Escola Bíblica tem como seu foco a Palavra de Deus e promoveseu estudo sem faltar com o componente da fé. Quando não usamos da fé para aprimorarmos nossas bases cristãs, corremos o grande risco de questioná-las e podemos incorrer em erros doutrinários. A E.E.B é uma agência de ensino, mas tem um caráter evangelístico, bibliocêntrico e espiritual.



2º - Uma forma de passar o tempo

Já perdemos tanto tempo com tantas coisas ou não conseguimos...
tracking img