Pais e educadores: quem tem tempo de educar?

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (828 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
PAROLIM, Isabel Cristina Hierro. Pais e educadores: quem tem tempo de educar? Porto Alegre: Mediação, 2007.

RESUMO:

Com o decorrer do tempo, a rotina da família sofreu alterações, bem como suaestrutura e organização. Geralmente pais e mães, principalmente nas grandes cidades, dedicam grande parte do dia a atividade profissional e quando retornam ao lar realizam, ainda, outras atividades,entre elas as relativas ao aspecto educacional dos filhos e os afazeres domésticos. Consideram, diante das diversas atividades e compromissos, o tempo insuficiente para a árdua tarefa de educar.Antigamente a relação entre escola e aluno era baseada na transmissão dos conhecimentos historicamente acumulados, porém hoje tem-se atribuído a escola a tarefa de fornecer os subsídios necessários paraque os alunos apreendam as normas e regras sociais e atuem de maneira correta em sociedade.
Os tempos mudaram e com as novas configurações surgiram questões relacionadas à conduta dos indivíduos,neste caso, os limites educacionais, que envolvem a relação família e escola e a influência destas na formação dos indivíduos. O comportamento das crianças refletem aquilo que elas presenciam em seucotidiano, na medida em que se relacionam e interagem com as instituições sociais, em especial a família e a escola, as crianças constroem seu repertório comportamental.
A globalização fez surgir novoscontextos e trouxe novos significados a hábitos e atitudes da vida cotidiana, propiciou um avanço tecnológico que facilitou o acesso as informações e aos meios de comunicação, com essas mudançasinstalou-se na sociedade uma forma rápida para o alcance de tudo e ao mesmo tempo alguns conceitos e valores essenciais foram esquecidos comprometendo a formação dos indivíduos.
A família precisa estaratenta quanto aos seus propósitos educacionais, devido à quantidade de estímulos que exercem na criança, evitando incentivos contrários aos objetivos almejados, tais como os apelos para o consumo...
tracking img