Pai da microeconomia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (460 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Keynes:
Pode-se dizer que a macroeconomia surge em 1936, quando Keynes publica a sua Teoria Geral do Emprego, do Juro e da Moeda.

Ao discutir sua teoria, Keynes introduziu diversos conceitosmacroeconômicos como do multiplicador e o da preferência de liquidez. Seu trabalho foi muito oportuno por defender a ação política através do governo, em um momento crítico da economia mundial

PaulAnthony Samuelson, um dos pais fundadores da microeconomia, autor de um dos manuais mais marcantes da históriaEconomics (primeira edição em 1948) juntamente com os Princípios de economia política deJohn Stuart Mill (primeira edição de 1848) e os Princípios de economia política de Alfred Marshall (primeira edição de 1890)

Conceito
A Microeconomia, ou teoria dos preços, analisa a formação depreços no mercado, ou seja, como a empresa e o consumidor interagem e decidem qual o preço e a quantidade de determinado bem ou serviço em mercados específicos.
Assim, enquanto a Macroeconomia enfoca ocomportamento da Economia como um todo, considerando variáveis globais como consumo agregado, renda nacional e investimentos globais, a análise microeconômica preocupa-se com a formação de preços debens e serviços (por exemplo, soja, automóveis) e de fatores de produção (salários, aluguéis, lucros) em mercados específicos.
A teoria microeconômica não deve ser confundida com a economia de empresaspois tem enfoque distinto. A Microeconomia estuda o funcionamento da oferta e da demanda na formação do preço no mercado, isto é, o preço obtido pela interação do conjunto de consumidores com oconjunto de empresas que fabricam um dado bem ou serviço.

John Hicks e Paul Samuelson são considerados os pais da microeconomia tradicional atual [38], que podemos dividir em quatro áreas:
1. A teoriado consumidor, que estuda o comportamento das famílias ao fazer opções de consumo sujeitas a restrições orçamentais;
2. A teoria da firma, que estuda o comportamento de empresas que pretendem...
tracking img