Padre antonio vieira

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1077 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Padre António Vieira

Disciplina de Português


Ìndice

Capa………………………………………………………………………...1
Ìndice……………………………………………………………………….2
Introdução………………………………………………………………….3
Biografia……………………………………………………………………4
Desenvolvimento
Biografia…………………………………………………………...4/5
Barroco………………………………………………………………6
Obras………………………………………………………………...7
Conclusão…………………………………………………………………..8Bibliografia…………………………………………………………………9

Introdução
Este trabalho foi realizado, no âmbito da discilpina de Português, sendo lecionada pela professora Teresa Pinto. Com este trabalho irei fazer um pequeno estudo sobre a vida do Padre António Vieira e sobre as suas obras. Ainda neste trabalho irei realizar uma pesquisa sobre o estilo barroco que me irá ajudar a perceber um pouco a época em que viveu e quais eram as suasmarcas.



Biografia
Padre António Vieira nasceu a 6 de Fevereiro de 1608 na rua do Cónego, em Lisboa, filho de Cristovão Vieira Ravasco e de Maria Azevedo. Foi um religioso, filósofo, esritor e orador português da Companhia de Jesus. Destacou-se como missionário no brasil onde defendeu infatigavelmente os direitos humanos dos povos indígenas combatendo a sua exploração e escravização efazendo a evangelização. Era conhecido por “Pajaçu” (Grande Padre).
António Vieira defendeu também os judeus, a abolição entre cristãos-novos e cristãos-velhos e também o fim da escravatura.
No Brasil
Vivia na Bahia, em 1609 o seu pai começou a trabalhar como escrivão no Tribunal da Relação da Bahia, o que fez com que a sua família viesse toda para o Brasil. Em 1614, iniciou os estudos no Colégiodos Jesuítas de Salvador. No começo teve muitas dificuldades porém veio revelar-se um brilhante aluno e entrou na Companhia de Jesus como noviço em maio de 1623.
Em 1624, durante a invasão holandesa de Salvador, refugiou-se no interior da capitania, onde iniciou a sua vocação missionária. Um ano depois tomou os votos de castidade, pobreza e obediência, abandonando o noviciado. Prosseguiu os seusestudos em Teologia, tendo estudado ainda Lógica, Metafísica e Matemática, obtendo o mestrado em Artes. Foi professor de Retórica em Olinda, ordenando-se sacerdote em 1634. Nesta época já era conhecido pelos seus primeiros sermões, tendo fama de notável pregador.
Em Portugal
Em 1640, após a restauração da independência regressou a Lisboa, iniciando uma carreira na diplomacia. Exercendo essafunção, foi enviado em 1646 aos Países Baixos para negociar a devolução do Nordeste do Brasil e no ano seguinte à França.
Novamente no Brasil
Havia quem não gostasse das suas pregações em favor do judeus em Portugal, o que o fez voltar ao Brasil de 1652 até 1661.

De novo em Portugal
Tornou-se confessor da “regente” D. Luísa de Gusmão que foi a primeira Rainha de Portugal na IV dinastia.Era a favor da profecia Sebastiana, e por isso entrou em conflito com a Inquisição, sendo acusado de heresia com base numa carta em 1659 ao bispo do japão na qual expunha a sua teoria.
Em Roma
Esteve durante 6 anos em Roma, onde encontrou o Papa à beira da morte. Mas deslumbrou a Cúria com os seus discursos e sermões. Com apoios poderosos, renovou a luta contra a Inquisição.
Em PortugalRegressou a Lisboa seguro de não ser mais importunado. Quando, em 1671, uma nova expulsão dos judeus promovida, novamente os defendeu. Em 1675, absolvido pela Inquisição, voltou para Lisboa por ordem de D.Pedro, mas afastou-se dos negócios públicos.
No Brasil pela última vez
Em 1681 voltou ao Brasil. Continuou a coligir os seus escritos, tendo conseguido editar 16 volumes dos seus sermões, possuíaainda cerca de 500 cartas que foram publicadas em 3 volumes. As suas obras começaram a ser publicadas na Europa, onde foram também elogiadas pela inquisição.
Em 1964, já velho e doente, não conseguia escrever com o seu próprio punho. A 10 de Junho começou a agonia, perdeu a voz. Morre na Bahia a 18 de Julho de 1697, com 89 anos.

O Barroco
Desenvolvido no século XVIII, num...
tracking img