Ouro em shear zone

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1407 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Depósitos minerais associados com processos hidrotermais :
Ouro em zonas de cisalhamento

1. Introdução

2. Modêlo de substituição metamórfica

3. Jazidas de ouro no Grupo Nova Lima - Quadrilátero Ferrífero - MG

3.1. Morro Velho-Mina Grande
3.2. Cuiabá
3.3. São Bento




Bibliografia
Principais Depósitos Minerais do Brasil - DNPM vol. III (pgs. 377-391 sobre Ds Nova Lima, 393-411 sobre SãoBento, 413-419 sobre Cuiabá)
Ore Geology - Evans (pg. 215-217)
Mineralium Deposita – Lobato et al. (272-274 modêlo genético, 258-261 sobre Cuiabá, 256-258 Mina Grande, 260-263 São Bento)
























1. Introdução

Depósitos de ouro em zonas de cisalhamento passaram a formar um tipo particular de depósito mineral a partir do início da década de 1980. Desde então várias áreasclássicas tem sido reinterpretadas segundo esta tipologia. Por exemplo as minas de ouro do Distrito aurífero do Quadrilátero Ferrífero em Minas Gerais em território brasileiro, históricamente interpretadas como vulcano-exalativas, tem sido incluídas nesta categoria. A seguir é apresentado o modêlo de substituição metamórfica, um dos primeiros modêlos elaborados para explicar estes depósitos.

O ambienteprincipal deste tipo de depósito é o de "Greenstone belts", principalmente no Canadá e Austrália, particularmente sequências dominadas por rochas vulcânicas máfica-ultramáficas. Os depósitos podem variar desde de pequeno porte até os chamados depósitos gigantes, conforme a tonelagem dos mesmos como se segue :

pequeno médio grande muito grandegigante


0.1 1 10 100 1.000 10.000




Depósitos gigantes de Timmins (Canadá) e Kargoorlie (Austrália)


Existe uma relativa variabilidade de rochas hospedeiras : formações ferríferas bandadas, (meta) basaltos, (meta) doleritos, (meta) ultramáficas, pórfiros félsicos,granitos (sensu latu), mas principalmente os grandes depósitos estão em basaltos e doleritos.

Os depósitos tem como característica um forte contrôle da rocha hospedeira : eles são "stratabound". O minério pode estar em veios, como "stockwork" ou nos chamados "lodes" de quartzo. Quando as hospedeiras possuem algum tipo de acamamento, o minério é transgressivo. Minério do tipo disseminado podeestar presente, e quando a hospedeira é uma rocha (meta) sedimentar, a mineralização disseminada é mais ou menos estratiforme.

2. Modêlo de substituição metamórfica


O modêlo de substituição metamórfica ("metamorphic repacement model") explica a gênese dos depósitos de ouro em zonas de cisalhamento em três estágios : (1) Fonte ; (2) Transporte ; e (3) Deposição.

(1) Fonte dos fluídos e do ouro :Os componentes do fluído transportador do ouro tem relação com eventos metamórficos e deformacionais. A geração do fluído se dá como consequência da devolatilização das partes inferiores dos "greenstone belts" durante metamorfismo de médio a alto grau. Estes fluídos retiram ouro de grandes volumes de rocha e são ativos durante o pico ou imediatamente após o pico do metamorfismo.

(2) Transporte doouro : O transporte do ouro é feito em fluídos de baixa salinidade, compostos principalmente de uma mistura de H2O e CO2, estando o ouro na forma de complexo reduzido de enxofre. Os canais de transporte são zonas de cisalhamento profundas.


(3) Deposição do ouro : Primeiro dá-se o acesso dos fluídos nas rochas já preparadas mecanicamente, isto é, rochas afetadas por extenso fraturamentohidráulico. Assim, o fluído pode acessar uma grande área superficial de rocha. A deposição do ouro é uma função da interação fluído – paredes de rocha. Rochas ricas em ferro desempenham um papel importante na desestabilização dos complexos transportadores de ouro.

Fonte dos fluídos

As assembléias mineralógicas de rochas máficas em baixo grau metamórfico, à base de clorita + calcita + sulfetos,...
tracking img