Osteoporose

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1338 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Trabalho: Fisioterapia Reumatológica

Doenças Metabólicas: OSTEOPOROSE



Regina Célia André RA: 1054001422
Jackeline Tuan C. Ferreira RA: 1041978887
Tayhumi Bruna Rigoleto RA: 1001780256
Michelle C. C. Pedroso RA: 1054001250
Diego L. de Carvalho RA: 1061105556
Daniela Mendonça RA:1061811191
Pamela Taís Coelho Reis RA: 1054001324
Cristiane de Almeida dos Santos RA: 2107184975





CAMPINAS / 2012



Trabalho: Fisioterapia Reumatológica

Doenças Metabólicas: OSTEOPOROSE




Trabalho de aproveitamento da disciplina de Fisioterapia Reumatológica do 5º Semestre de Graduação em Fisioterapia da Faculdade Anhanguera Educacional,sob a orientação do Profº Vinícius Sigrist Nava.



CAMPINAS / 2012

OSTEOPOROSE

INTRODUÇÃO
A osteoporose é considerada atualmente um sério problema de saúde pública do
mundo. É uma doença que se caracteriza por alterações esqueléticas que comprometem a resistência óssea, predispondo o indivíduo a fraturas. Esta patologia possui alta taxa de morbi-mortalidade e que acometeparticularmente mulheres idosas.

DEFINIÇÃO
É definida como “Doença esquelética sistêmica caracterizada por diminuição da massa óssea e deterioração microarquitetural do tecido ósseo, com consequente aumento da fragilidade óssea e da suscetibilidade à fratura. A perda de massa óssea é uma consequência inevitável do processo de envelhecimento. Entretanto, no indivíduo com osteoporose a perda é tãoimportante que a massa óssea cai abaixo do limiar para fraturas, principalmente em determinados locais, como quadril, vértebras e antebraço. Uma significativa redução de massa óssea pode ocorrer especialmente em mulheres após a menopausa”.

A Osteoporose pós-menopausa atinge mais a coluna lombar do que o quadril, atingindo, dessa forma, mais os ossos trabeculares. A senil atinge ossos trabeculares ecompactos.

ETIOLOGIA

As origens da osteoporose são desconhecidas na maioria dos casos. É possível que a osteoporose represente um ponto terminal comum de múltiplas vias patogenéticas que devem agir em conjunto para causar uma doença clínica significativa.
As influências genéticas podem contribuir para a constituição do esqueleto. A lenta formação do osso pode originar a osteoporosesintomática, mesmo com uma velocidade normal de perda óssea. A imobilização e atividade física reduzida estão claramente associadas ao aparecimento da osteoporose e são marcadas pela reduzida formação de osso. Há índices de que a diminuição dos estímulos piezelétricos relacionados com a pressão reduz a formação óssea. A diminuição dos níveis estrogênios está amplamente associada a um aumento da reabsorçãoóssea.

QUADRO CLÍNICO
A osteoporose inicialmente é assintomática, sendo conhecida como “doença silenciosa”, pois as primeiras manifestações clínicas surgem quando já ocorreu perda de 30 a 40% de massa óssea.

Os primeiros sintomas aparecem quando ocorrem fraturas periféricas ou axiais após mínimos traumas. As fraturas ocorrem principalmente nas vértebras, punho e colo do fêmur.

Asintomatologia física mais comum entre os indivíduos acometidos se manifesta por dor, deformidade postural e fraturas.

Dor: A dor não é originada pela osteoporose. A lombalgia pode aparecer em decorrência de microfraturas vertebrais por compressão ou pelo colpso ou encurtamento do corpo vertebral, algumas vezes associada à raquialgia[ ] importante.

Deformidade Vertebral: A redução na altura da regiãoanterior dos corpos vertebrais leva à deformidade vertebral com consequente cifose dorsal, redução da estatura e dor crônica secundária à deformidade mecânica e ao espasmo da musculatura paravertebral. Quando várias vértebras se colapsam, a perda de altura pode atingir 200mm. Essas alterações anatômicas interferem na capacidade das cavidades torácicas, abdominais, cardíacas, pulmonar,...
tracking img