Os trabalhadores da juta no estado do amazonas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2513 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
OS TRABALHADORES DA JUTA NO ESTADO DO AMAZONAS

Mazile Menezes de Castro*

Resumo
O artigo aborda sobre a problemática dos trabalhadores ribeirinhos, especificamente da juta (juticultor), com relação a estes, mostra a situação social enfrentada e o abandono por parte dos governantes, apesar de sua importância no contexto socioeconômico do Estado.
Palavras-chave: Juta. Trabalhadorribeirinho. Amazonas.

1. Introdução
Nesse artigo, procuramos tecer algumas considerações sobre a problemática vivenciadas pelos trabalhadores ribeirinhos, especificamente os da juta (juticultor) em suas intimas relações que se estabelecem no seu cotidiano. Primeiramente, faremos uma abordagem sobre a contextualização da juta no Brasil. Em seguida, falaremos um pouco sobre os problemas sociaisenfrentados no dia-a-dia desses heróis anônimos, assim como o abandono sofrido e suas agruras. Por fim, trataremos sobre a importância do processo fabril da juta no contexto econômico e social do Amazonas.
Nossa intenção é resgatar a valorização do homem enquanto ser social, pois “ a história é busca, portanto escolha.Seu objeto não é o passado: “A própria noção segundo a qual o passado enquanto talpossa ser o objeto de ciência é absurda. “Seu objeto é “o homem”, ou melhor, “os homens”, e mais precisamente “homens no tempo”.

2.Desenvolvimento

2.1 Contextualizando a juta no cenário Amazonas
A possibilidade o cultivo da juta no Amazonas começa a surgir a partir do declínio da borracha. Manaus, que vive seu período áureo de prosperidade em função dos bons ventos da Belle’époc conhecida naEuropa como a paris dos trópicos, onde os senhores dos seringais acendiam charutos com notas de mil réis, vê- se, diante do caos da derrocada do ouro branco amazônico. Esta situação não deixa só a capital em estado de calamidade, mas todo o estado que vive sob a dependência da produção gomífera que era a mola propulsora da economia local. É neste cenário catastrófico vivido na região, que “juta”surge como esperança de revitalização econômica e social, no contexto especificamente do Amazonas. No entanto, vários entraves vão surgir na saga da fibra até sua chegada no solo brasileiro, afinal, tratava-se de uma modalidade econômica nova e desconhecida do setor primário nacional. Assim sendo, fez-se necessário que experimentos fossem realizados quanto a sua adaptabilidade em solo americano,pois se tratava até então de uma planta genuinamente oriental.
Originária da Ásia, a juta nesse continente era usada na fabricação de sacaria desde 1851. O Brasil para atender a demanda dos produtores de café começou a importar a fibra de juta por volta de 1880. Antes do advento da juta como matéria prima da indústria têxtil, os cafeicultores usavam para armazenamento do café sacos de algodão quenão se adequava a esse processo. Por tal motivo, e diante do custo das importações asiática cada vez maior, o governo brasileiro resolve experimentar pela primeira vez o cultivo da juta em nosso solo, mais precisamente às margens do rio Paraná, em São Paulo em 1920.
Em princípio essa experiência foi malograda fazendo com que a intenção de produzir a fibra da juta no Brasil fosse adiada. No entanto,o desejo de trazer a planta asiática para o contexto econômico nacional não feneceu, em 1937 o descendente de japonês Ryota Hoyama traz para o Amazonas mais especificamente para Parintins a semente da juta. Desta vez a experiência foi muito bem sucedida e o Amazonas diante dessa nova ordem produtiva passou a ocupar lugar de destaque no cenário sócio econômico nacional
Portanto, a intenção deencontrar um produto sucedâneo à borracha derivada da seringueira que se adaptasse bem ao solo e ao clima amazônico, parece ter alcançado finalmente o objetivo, sobretudo pelo fato da grande quantidade de terras de várzea muito peculiar à região, além do que essas áreas são riquíssimas em matérias orgânicas o que propicia o cultivo.
2.2. Problemática
Mesmo diante da relevância econômica da...
tracking img