Os sistemas de cor

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3544 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1

Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação

A PSICOLOGIA DAS CORES

Ana Laura de Oliveira – RA 101120 Ana Paula Cislaghi Silveira – RA 111006 Aparecida Fontes Santos – RA 101083 Juliane Andrrza Madison – RA 101102 Tamara Neves Xavier – RA 101153

3º Semestre – Manhã PSICOLOGIA DA COMUNICAÇÃO Prof.ª Dra. Cleusa Sakamoto

São Paulo 2011

2

SUMÁRIO

Epígrafe.............................................................................................................. I- Introdução ........................................................................................................ II- As cores em foco ............................................................................................ 1. Breve histórico do estudo das cores.............................................................. 2. Moda e decoração ......................................................................................... 3. Alimentação e publicidade ............................................................................. 4. Curiosidade sobre as cores, daltonismo e cromoterapia ............................... Conclusão.......................................................................................................... Referências Bibliográficas ..................................................................................

03 04 05 06 07 08 10 17 18

3

“Todas as cores concordam no escuro.” Francis Bacon

4

I- INTRODUÇÃO

O presente trabalho destina-se a auxiliar a compreensão do uso e influência das cores em nosso dia-a-dia abrangendo tambémaspectos psicológicos. Apresentaremos primeiramente, um breve estudo sobre o histórico do estudo das cores, seguido de informações e aplicações do conhecimento das cores. O presente trabalho analisará alguns campos como: moda, decoração, alimentação e publicidade, bem como algumas curiosidades sobre as cores, no propósito da cromoterapia e na condição do daltonismo. O desenvolvimento da discussãosobre as características das cores presentes nos objetos, ambientes e eventos, pretende oferecer um entendimento de como as ideias, os sentimentos e as emoções envolvidas em uma dada situação criada, interferem em nossas escolhas. Isto é, pretende-se destacar que o entendimento do assunto pode favorecer o olhar sobre os processos de comunicação e o aprimoramento de seus processos pelo comunicadorsocial.

5

II- AS CORES EM FOCO

1. BREVE HISTÓRICO DO ESTUDO DAS CORES

O estudo das cores teve início na Grécia Antiga, com Aristóteles (384 a.C – 322 a.C), que acreditava que eram raios enviados por Deus e afirmou que as cores eram propriedade dos objetos. Na Idade Média, as cores (e o seu uso), eram um atributo de utilização privilegiada pelos mais ricos; e sendo assim, quanto maisluminosa e pura era a cor, mais tinha valor de venda e era pago com o equivalente em ouro. Neste prisma de valorização, as cores também estavam relacionadas a significados específicos, por exemplo, ao vermelho era atribuída “proteção” e quem a usasse poderia se sentir protegido, o verde era a cor reservada aos burgueses, bem como as demais cores luminosas e, as cores sem luz e brilho eramdestinadas aos “pobres”. Na Renascença, as cores foram estudadas pelos artistas. Para Leon Batista Alberti (1404 – 1472), que era um pintor, as cores mais importantes eram o vermelho, verde, azul e o cinza. Leonardo da Vinci (1452 – 1519) reuniu estudos e publicou o livro: Tratado da pintura e da paisagem. Ele discordou de Aristóteles ao afirmar que a cor não era uma propriedade dos objetos, mas da luz.Nesta época, havia uma concordância no sentido de considerar que todas as cores poderiam se formar a partir do vermelho, do verde, do azul e do amarelo. Nesta linha de raciocínio, o branco e o preto não seriam considerados cores, mas extremos da luz. Isaac Newton (1643 – 1727) colocou um prisma em sua janela e, através da entrada da luz, “construiu’ o seu arco – íris artificial, concluindo que da...
tracking img