Os sete brados da cruz

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 177 (44128 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
OS SETE BRADOS DO SALVADOR SOBRE A CRUZ
ARTHUR W PINK

Traduzido do original em inglês The Seven Sayings of the Saviour on the Cross (1919) Tradução: Vanderson Moura da Silva Biografia de Arthur W. Pink: Vanderson Moura da Silva Primeira edição em português: 2006 As citações escriturísticas utilizadas neste livro são da Edição Revista e Corrigida de Almeida, da Imprensa Bíblica do Brasil,exceto quando uma outra versão é indicada. Crédito: Monergismo.com "Ao Senhor Pertence a Salvação" (Jonas 2:9) www.monergismo.com Reeditado por SusanaCap Semeadores da Palavra e-books evangélicos www.semeadoresdapalavra.queroumforum.com

SUMÁRIO

NOTA DE AGRADECIMENTO..................................................................3INTRODUÇÃO............................................................................................3 1. A PALAVRA DE PERDÃO......................................................................7 2. A PALAVRA DE SALVAÇÃO ..............................................................21 3. A PALAVRA DE AFEIÇÃO ..................................................................41 4 A PALAVRA DE ANGÚSTIA................................................................54 5. A PALAVRA DE SOFRIMENTO .........................................................73 6. A PALAVRA DE VITÓRIA ...................................................................87 7. A PALAVRA DE CONTENTAMENTO .............................................104 UMA BREVE BIOGRAFIA ....................................................................116

NOTA DE AGRADECIMENTO
A presenteobra, disponível agora no portal Monergismo.com, é o terceiro fruto do “Projeto de Tradução”, lançado no ano passado. Diferentemente dos outros, traduzidos voluntariamente, esse livro foi traduzido com a generosa doação de um pastor brasileiro que mora em Portugal. Esperamos que a sua iniciativa em ajudar na divulgação da Palavra de Deus incentive a muitos outros. Caso queira fazer uma doação oucolaborar como um tradutor voluntário, por favor, entre em contato pelo seguinte e-mail: traducao@monergismo.com Aproveitamos esta oportunidade para reiterar o convite a todos os irmãos que se sentem especialmente capacitados a trabalhar com literatura cristã sadia a fim de que se unam a este projeto para a disponibilização gratuita em nossa língua, tão carente da sã teologia e da mais edificantedoutrina, de outras obras de extremo valor. Soli Deo gloria! Felipe Sabino de Araújo Neto Cuiabá-MT, 21 de maio de 2006

INTRODUÇÃO
A MORTE DO SENHOR JESUS CRISTO é um assunto de interesse inexaurível para todos os que estudam em oração a escritura da verdade. Tal é assim não somente porque tudo do crente — tanto no tempo como na eternidade — dela dependa, mas também devido à sua singularidadetranscendente. Quatro palavras parecem resumir as características salientes desse mistério dos mistérios: a morte de Cristo foi natural, nãonatural, preternatural e sobrenatural. Uns poucos comentários parecem ser necessários à guisa de definição e amplificação. Primeiro: a morte de Cristo foi natural. Com isso queremos dizer que ela foi uma morte real. É porque estamos tão familiarizados com o fato dela que a declaração acima parece simples, corriqueira; todavia, o que abordamos aqui é um dos principais elementos de admiração para a mente espiritual. Aquele que foi “tomado, e pelas mãos de injustos” 1 crucificado e assassinado não era outro senão o “Companheiro” 2 de Jeová. O sangue que foi derramado sobre o madeiro maldito era divino — “A igreja de Deus, que ele resgatou com seu própriosangue” (Atos 20:28). Como diz o apóstolo: “Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo” (2Coríntios 5:19). Mas como o “Companheiro” de Jeová poderia sofrer? Como o eterno poderia morrer? Ah, aquele que no princípio era o Verbo, que estava com Deus, e que era Deus, “se fez carne”. 3 Aquele que era em forma de Deus tomou sobre si a forma de um servo e foi feito semelhante aos homens;...
tracking img