Os muros eternos: o charpi na cidade de teresina.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4675 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
XV ENCONTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS NORTE E NORDESTE e PRÉ-ALAS BRASIL. 4 á 7 de Setembro de 2012, UFPI, Teresina-PI. GT 19: Juventudes, territorialidades e identidades.

Os Muros Eternos: o charpi na cidade de Teresina.
John Wedson dos Santos Silva1 johnywedson@hotmail.com

1

Bacharel (2009) e licenciado (2012) em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Piauí – UFPI. Desde 2007 éintegrante do Núcleo de Pesquisas sobre a Criança e o Adolescente – NUPEC/UFPI. Atualmente é colaborador em investigação sobre Bandas Juvenis em Teresina.

Tsss, tsssss2... Uma lata de tinta spray reproduz uma criação imagética no muro de um cemitério, no alto de um prédio, numa ponte, em algum não-lugar de Teresina. É noite. Ninguém conhece o autor daquela criação. Poucos conhecem a prática. Quesujeito é esse? O que caracteriza essa prática? Como se processou o charpi 3em Teresina? Quem o trouxe? Quem o vivenciou? E, por fim, que leituras sociológicas são possíveis sobre essa manifestação juvenil contemporânea? A jornalista Phydia de Athayde sugere que a pichação no Brasil “começou com o abafado grito ‘abaixo a ditadura’, pichado nas sombrias noites do Brasil dos anos 60” (SOUSA, 2007, p.13), em outras palavras, a autora relaciona a origem da prática aos movimentos contra a ditadura militar implementada logo após o golpe de 1964. Entretanto, nos finais do regime ditatorial, “essa prática foi se popularizando e perdendo seu exclusivo caráter político. As pichações já não pediam somente a cabeça desse ou daquele governante, mas declaravam amor, faziam piadas ou simplesmente exibiamo nome dos seus autores” (GITHAY, 1999, p. 21). Em Teresina o que se sabe até o momento é que a pichação, na forma do charpi, teve inicio na década de 1990, quando ouve a incorporação de um alfabeto estilizado com letras variadas oriunda da cidade de Fortaleza. Assim, fazendo uso do neologismo charpi, formaram-se os primeiros grupos de pichadores

teresinenses. Com a inversão silábica naescrita, os praticantes ocultavam seus apelidos ou verdadeiros nomes, como por exemplo “Camusa” e “Tonare”. Primeiramente munidos apenas da tinta spray e posteriormente de rolinhos e tinta látex – usualmente empregados para pinturas na construção civil – os jovens teresinenses ganhavam as noites da cidade ávidos por estampar quantitativamente suas marcas individualizadas pelas paisagem urbana. É como se“eles [fossem] sua própria obra; ao espalhar suas assinaturas pela cidade, transforma-se em personagens urbanos [dizendo] por meio de suas escrituras: ‘eu existo’, ‘eu circulo pela cidade’, ‘esta cidade também é minha’” (OLIVEIRA, 2008, p. 235). Existir no mundo da pichação é ser reconhecido pela reprodução quantitativa de uma marca estilizada pela cidade (SOUSA, 2007). Os muros e paredes são os
2Palavra onomatopaica que reproduz o barulho que surge da lata de tinta spray quando a tinta sai. 3 É o anagrama criado no Rio de Janeiro da palavra pichar (SOUSA, 2007). Essa denominação também é usada em Teresina.

out doors que divulgam e redimensionam o apelido do pichador tirando-o do anonimato. Nessa lógica, os muros de pedras aparecem como um dos alvos mais cobiçados pelos praticantesdo charpi. Conhecidos entre os jovens como “eternos” (SOUSA, 2009), esses locais são assim chamados pela dificuldade que apresentam para a retirada da tinta spray (foto 1) (SOUSA, 2007). Então, ao estampar sua marca nesses suportes o autor resignifica esses espaços, dandolhes o sentido de que passam a pertencer eternamente ao autor da façanha.

Foto 1: Charpi do Cannabis do grupo Grafiteirosrebeldes - GR. Muro de Pedra na Av. Dom Severino, Bairro: Morada do Sol, Zona Leste de Teresina PI.

Estima-se que os Fantasmas da Madrugada – FM seja o primeiro grupo de pichadores de Teresina. Isto porque já realizavam a atividade antes mesmo da introdução do alfabeto que possibilitou a pichação no formato do charpi. Criada por um jovem conhecido como Rama, seu inicio foi marcado pela...
tracking img