Os maiores problemas do equipamento de proteção individual (epi)

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2984 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1. INTRODUÇÃO

Intoxicações ocasionadas por agroquímicos são freqüentes em todo o mundo. De acordo com a (OMS) Organização Mundial de Saúde (1990), ocorreram cerca de 3 milhões de intoxicações por agroquímicos por ano, sendo 220 mil casos com mortes. Essa mesma fonte propõe que anualmente, cerca de 70 mil intoxicações agudas ocorrem entre os trabalhadores rurais. Intoxicações não fatais ocorremem um número não relatado e muito maior de acordo com a Organização Internacional do Trabalho (WORLD HEALTH ORGANIZATION, 1990). Sendo um problema mundial, entre países em desenvolvimento a situação é pior. Dados do SINITOX indicam que ocorreram 12.257 casos de intoxicação por agrotóxicos só no Brasil em 2005 (FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ, 2006). Não se podem culpar os produtores rurais em suatotalidade, a economia do agronegócio atual exige respostas rápidas na troca de mercadoria, uso de máquinas e principalmente o emprego de técnicas como a utilização de agroquímicos (SANTOS & RISTOW, 2010). A via de exposição ao agente tóxico está relacionada à gravidade da intoxicação, junto a fatores como dose, toxicidade do agente tóxico e tempo de exposição (REBELO et al., 2011). Entretanto, váriosestudos mostram que os EPI’s podem estar associados a aumento de peso, menor conforto térmico e menor portabilidade sendo o principal motivo da não utilização dos EPI’s há relatos de incômodos e chega até a levar o trabalhador rural ao estresse térmico (COUTINHO et al., 1994). Recentemente o Ministério da Agricultura francês (MINAG, 2006 in: VEIGA et al., 2007) solicitou uma pesquisa e identificou queos EPI’s recomendados raramente eram utilizados isso gerou maior questionamento da eficácia destes. No Brasil vários estudos vêm mostrando essas mesmas situações como pode ser visto no trabalho de Faria et al. (2005). Considerando que o emprego dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s), apesar de não ser bem aceito, é uma tecnologia de proteção disponível até o presente momento (ILO, (2001)in: VEIGA et al. (2007)). Este trabalho se
5

propõe a discutir quais os são os maiores problemas do Equipamento de Proteção Individual (EPI) utilizados na aplicação de agrotóxicos, cumprimento e conhecimento da legislação vigente no país, do ponto de vista dos produtores das regiões de Paracatu e Guarda-Mor - MG.

6

2. MATERIAL E MÉTODOS Este estudo foi realizado nas regiões do“Curralinho, Santa Bárbara, Projeto Entre Ribeiros e Projeto Sul Brasil” nos municípios de Paracatu e Guarda-Mor, foram entrevistados 20 produtores em 20 propriedades distintas que representam todos os perfis de produtores da região, são proprietários de fazendas em que as principais culturas são milho, soja e feijão com área média de 300 ha, com alta tecnologia empregada em suas atividades agrícolas. Aobtenção dos dados foi por meio de abordagem direta em forma de entrevista previamente elaborada. As entrevistas foram todas realizadas durante a safra de 2011/2012. Os entrevistados foram todos proprietários e do sexo masculino. Os dados obtidos nessas regiões foram discutidos com base na percentagem de ocorrências utilizando fundamentos das estatísticas descritiva para a sua análise.

7

3.RESULTADOS E DISCUSSÕES

Quando perguntados se já receberam a visita de algum órgão como CREA, MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) entre outros, 55% dos entrevistados disseram que sim (gráfico 1). Dados similares foram discutidos por Monquero et al. (2008) que concluíram em seus estudos dentre outras, a necessidade de se intensificar a fiscalização como sendo uma solução para reduzir asintoxicações e contaminações do meio ambiente. Os mesmos autores viram que, juntamente à fiscalização, ter maior controle e um acompanhamento técnico adequado na utilização de agroquímicos, são essenciais à redução dos riscos ao ambiente e à saúde do trabalhador. Ainda no contexto da mesma pergunta ao serem questionados sobre autuações, nenhum dos proprietários havia sido autuado até a safra...
tracking img