Os jesuitas e a educacao no brasi

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1342 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto


OS JESUITAS E A EDUCACAO no brasil




DISCIPLINA

DIDATICA: ORGANIZAÇÃO PEDAGÓGICA









OS JESUITAS E A EDUCACAO no brasil











Trabalho desenvolvido como parte integrante

de avaliação do primeiro semestre.

Professor (a) Profª Ms. Cleusa Botelho Teixeira



OSJESUÍTAS E A EDUCAÇÃO













































OS JESUITAS E A EDUCAÇÃO



Os jesuítas foram padres da Igreja Católica que faziam parte da Companhia de Jesus. Foram eles Padre Manoel de Nóbrega, José de Anchieta e Antonio Vieira. Essa ordem fundada em 1934, por Inácio de Loyola, um militar espanhol que após se recuperar de um ferimentocausado por um tiro de canhão numa batalha se viu envolvido por um inesperado desejo religioso e resolveu colocar-se a defesa pela fé, tornando-se um verdadeiro “Soldado de Cristo”. Após isso se criou “A Companhia de Jesus” em 1537, de onde surgiram os jesuítas, nome dado aos seus seguidores, e acumulou poder graças às boas relações com a coroa e ao controle da mão de obra nativa.

O primeiroprofessor na época dos jesuítas foi o Irmão Vicente Rodrigues, ele tinha apenas 21 anos. O Irmão Vicente trabalhava nos moldes europeus durante mais de cinquenta anos. Porém o mais conhecido foi o noviço José de Anchieta, que tornou-se mestre-escola do Colégio de Piratininga e foi missionário em São Vicente. Anchieta criou o célebre Poema à Virgem, riscado originalmente nas areias de Iperoig,enquanto sofria a angústia da espera, refém dos tamoios. Mas esse poeta também escreveu, em seus textos doutrinários, que nada convence melhor que a espada e a vara de ferro. Ele é acusado por algumas fontes de ter ajudado, com as próprias mãos, no enforcamento de um prisioneiro condenado à morte por heresia pelo governador-geral Mem de Sá, em 1567. O episódio, embora contestado pela Igreja, emperraseu processo de canonização, desde que o padre foi beatificado pelo Vaticano, em 1990.


No período de 1577, padre Anchieta um dos jesuítas mais conhecidos relata sua dura rotina em carta enviada a metrópole. Reclama poucas horas de sono, causadas pela preparação das tarefas do dia anterior. Naquela época a escrita era com caneta de bico à pena ele precisa escrever, uma a uma, a cópia que cadaaluno usa na lição do dia seguinte. Além de dedicar-se à alfabetização dos filhos dos europeus e dos índios, o missionário ainda estudou com afinco a língua tupi e formulou a primeira gramática brasileira, a Artes de Gramática da Língua Mais Usada na Costa do Brasil, impressa em 1595, em Coimbra, Portugal.









Tomé de Souza (primeiro governador do Brasil) desembarcou na Bahia em 1549,e trouxe os primeiros jesuítas chefiados por Manoel da Nóbrega, com a missão civilizatória para converter os índios à fé católica e ao mesmo tempo ao trabalho educativo, pois não era possível ensiná-los sem que soubessem ler e escrever já que os índios falavam outras línguas.

O plano dos jesuítas de catequizar e educar eram implementados rapidamente: “enquanto se fundava a cidade de Salvador,quinze dias após chegarem os jesuítas, já funcionava uma escola de ler e escrever”, início de uma política de instrução, abrir sempre uma escola onde quer que erga uma igreja.

Mediante a realidade, os jesuítas organizavam nas aldeias escolas de ler e escrever. Também recebiam esta instrução, os filhos dos colonos. Segundo o Padre Anchieta aprendiam não só a ler, escrever, contar e falar emPortuguês. Eles também aprendiam a dançar à portuguesa, a cantar, os ofícios de carpinteiro, tecelão também o cultivo de certas artes como a pintura e a escultura em madeira.



Os jesuítas privilegiaram a educação dos curumins (crianças índias ), uma vez que perceberam que os adultos que se convertiam, muitas vezes, não guardavam a devoção e o comportamento esperados, voltando às antigas...
tracking img