Os gregos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 31 (7719 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
OS GREGOS
A verdadeira constituição das coisas gosta de ocultar-se.
Heráclito de Éfeso, c. 500 a. C.
Na dedicatória de seu livro O progresso da sabedoria (1605) a Jaime I, sir Francis Bacon declara que “de todas as pessoas ainda vivas que conheci, sua Majestade é o melhor exemplo de um homem que representa a opinião de Platão, de que todo conhecimento é apenas memória”. Embora Platão tenhaprovavelmente escrito essas linhas como uma alegoria à sua crença na imortalidade da alma, e Bacon, como parte de um astuto plano para obter certos favores do rei (que, por sinal, funcionou muito bem), podemos nos referir a elas como uma alegoria à enorme importância que o pensamento grego exerceu e exerce no desenvolvimento da cultura ocidental.
Após derrotar os persas em uma série de conflitosdurante as primeiras décadas do século v a. C, a civilização grega viveu um século e meio de grande esplendor, inspirada pela liderança de Péricles, que governou Atenas por 32 anos, de 461 a 429- Nem
41
mesmo as amargas disputas entre Atenas, Esparta e outros Estados, que acabaram resultando na Guerra do Peloponeso, entre 431 e 404, conseguiram ofuscar o incrível nível de sofisticação atingidodurante esse período. Nas palavras de H. G.Wells, “[...] durante esse período o pensamento e o impulso criativo e artístico dos gregos ascenderam a níveis que os transformaram numa fonte de luz para o resto da História”.P2PQue essa luz tenha continuado a brilhar através dos tempos, sobrevivendo a séculos de intolerância religiosa e muitas guerras, é a prova concreta de coragem intelectualdaqueles que acreditam que a busca do conhecimento é o antídoto contra a cegueira causada pela repressão e pelo medo.
As primeiras chamas a iluminarem o caminho surgiram dos poemas épicos atribuídos ao legendário “poeta cego” Homero, a Ilíada e a Odisséia, que datam provavelmente do século viu a. C. Na época, povoados gregos espalhavam-se pela costa mediterrânea desde o Sul da Itália e a Sicília até omar Negro e a Ásia Menor, hoje Turquia. Esses épicos, juntamente com os jogos olímpicos, ofereciam uma referência comum que unia os pequenos vilarejos, muitas vezes separados uns dos outros pelo oceano, por montanhas e mesmo pela raça. Baseados nas conquistas gregas na época da Guerra de Tróia (século xn a. C), os poemas serviam como vínculo não só lingüístico, mas também cultural e histórico,entre os vários povoados, fornecendo uma identidade homogênea que representava a civilização grega de então. Segundo os poemas homéricos, o Universo tinha a forma de uma casca de ostra (como o escudo do herói Aquiles), cercada por um rio-oceano, sem dúvida inspirado em idéias semelhantes vindas dos babilônios. Na Odisséia, o céu estrelado é descrito como sendo feito de bronze ou ferro, sustentado porpilares. Encontramos também várias referências a constelações, como por exemplo Órion e as Pleiades, e às fases da Lua.
Essas imagens simplistas do cosmo certamente não se comparam ao nível de sofisticação atingido pelos astrônomos babilônios, que mil anos antes já haviam compilado tabelas detalhadas dos movimentos dos planetas. Por exemplo, as pedras de Ammi-
42
zaduga (c. 1580 a. C.)cobrem o nascimento e o ocaso do planeta Vênus por um período de mais de vinte anos.P3P Essas tabelas serviam como calendários, usados tanto na organização de atividades sociais importantes para a sobrevivência do grupo — como o plantio e as colheitas — como em cerimônias religiosas e previsões astrológicas.
Embora os babilônios tenham alcançado uma grande sofisticação em astronomia, seu Universo,ainda povoado e controlado por deuses, não era tão diferente do de Homero. O mito de criação babilônio narrado no Enuma elis, “Quando acima”, descreve a origem do Universo e a subseqüente organização do mundo como resultado do trabalho de vários deuses. Os babilônios não estavam interessados em tentar entender as causas dos movimentos celestes, já que explicações míticas eram perfeitamente...
tracking img