Os gerentes de lojas do varejo como consultores internos de recursos humanos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1108 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
CENTRO UNIVERSITÁRIO DE MARINGÁ – CESUMAR
DEPARTAMENTO DE PÓS–GRADUAÇÃO
PÓS–GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

OS GERENTES DE LOJAS DO VAREJO COMO CONSULTORES INTERNOS DE RECURSOS HUMANOS

MARINGÁ
2011

OS GERENTES DE LOJAS DO VAREJO COMO CONSULTORES INTERNOS DE RECURSOS HUMANOS

Atividade Interdisciplinar referente as disciplinas de Gestão comPessoas e Metodologia de Pesquisa, apresentada ao CESUMAR - Centro Universitário de Maringá, como requisito parcial da avaliação do módulo 2011A.

MARINGÁ
2011
SUMÁRIO
1 TEMA 3
1.2 PROBLEMA DE PESQUISA 3
1.3 JUSTIFICATIVA 3
1.4 OBJETIVOS 4
1.4.1 Objetivo Geral 4
1.4.2 Objetivos Específicos 4
1.5 REFERENCIAL TEÓRICO 4
REFERÊNCIAS 6

1 TEMA

Proposta de melhoria naspráticas de gestão dos gerentes de lojas varejistas.

1.2 PROBLEMA DE PESQUISA

A formulação do problema prende-se ao tema proposto: ela esclarece a dificuldade específica com a qual se defronta e que se pretende resolver por intermédio da pesquisa (LAKATOS e MARCONI, 2001). Diante do exposto, este trabalho procura solucionar o problema:
Como fazer com que os gerentes de lojasvarejistas tornem-se melhores gestores?

1.3 JUSTIFICATIVA

A constatação de disparidades entre as políticas de gestão de pessoas das grandes redes varejistas e a forma de gestão e postura dos gerentes de suas lojas justificam a realização do presente trabalho.
Muitas vezes é verificada uma boa política de gestão de pessoas, com benefícios e incentivos para os colaboradores, mas nomomento em que se procura conversar com profissionais de vendas e administrativos das lojas são encontradas muitas queixas com relação à postura de seus gerentes. O que se verifica é que o gerente parece não ter conhecimento de todo o trabalho que é desempenhado pela área de Recursos Humanos, que no caso dessas empresas, é um departamento centralizado, na administração central.
O que acabaocorrendo é uma insatisfação dos funcionários das lojas, que ficam frustrados por ver, na teoria, programas interessantes de reconhecimento de seu trabalho, mas que na prática não são aplicados pelos seus gerentes, seja por falta de conhecimento, ou de interesse.

1.4 OBJETIVOS

1.4.1 Objetivo Geral

Propor uma política de gestão de pessoas para empresas que exploram o ramo de vendas novarejo, que consiste em inserir seus gerentes de loja ativamente nas questões de administração de recursos humanos, tornando-os consultores, de forma a haver um alinhamento nas formas de trabalhar com o capital humano da empresa.

1.4.2 Objetivos Específicos

- Apontar as dificuldades enfrentadas pelos colaboradores de redes varejistas, no que tange às políticas de gestão de pessoas daempresa e o contraste com a política levada a cargo pelos gerentes de lojas;
- Listar os critérios de seleção para o cargo de gerência nas lojas;
- Analisar o clima organizacional tanto nas lojas quanto na administração central das redes varejistas;

1.5 REFERENCIAL TEÓRICO

A Consultoria Interna de Recursos Humanos é umas das tendências da Administração de Recursos Humanos.Segundo Girardi (2009),

A Consultoria Interna teve origem na Europa e nos Estados Unidos na década de 1950, ganhando forças até chegar a ser, nos anos 80, o segmento que mais crescia entre as modalidades de Consultoria. Consolidou-se na década de 90, em virtude da demanda por mudanças culturais, estruturais e práticas para a competitividade organizacional (GIRARDI et al, 2009apud JOHRI; COOPER; PROKOPENKO, 1998).

A Consultoria se desenvolveu no meio organizacional na medida em que a área de Recursos Humanos passou de técnico-burocrática para humana e desenvolvimentista (GIRARDI, 2009)
Sua premissa é descentralizar as atividades de Recursos Humanos, com um responsável que atue mais próximo dos colaboradores das empresas, procurando gerir da melhor...
tracking img